Rosberg ameaça sair da Williams se equipe não melhorar na F1

terça-feira, 25 de novembro de 2008 15:14 BRST
 

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - O piloto alemão Nico Rosberg alertou sua equipe na Fórmula 1, a Williams, que pode deixar a escuderia depois da próxima temporada se ela não lhe garantir um carro competitivo.

Perguntado se lamentava estar na Williams no ano de 2009, Rosberg disse ao site oficial da Fórmula 1 (www.formula1.com) que estava contratualmente amarrado à equipe, não importando o que acontecesse este ano.

"No ano que vem os carros estarão completamente separados novamente, pois todos começam do zero -- então eu direi na metade do ano se lamento ou não continuar na equipe", disse, se referindo às mudanças de regra para 2009.

"Seria fantástico se a equipe conseguisse mudar seu caminho."

"Não estou pedindo um carro que vença o campeonato mundial, mas um carro que me dê a oportunidade de terminar na zona de pontuação com consistência -- e alguns pódios seriam a cobertura do bolo", disse o filho de 23 anos do campeão mundial de 1982, Keke Rosberg.

"As chances estão aí, com certeza. Se 2009 não for do jeito que espero que seja, então naturalmente terei de repensar minha posição para 2010".

Em fevereiro, o diretor da Williams, Frank Williams, afirmou que a McLaren havia feito uma oferta de "proporções majestosas" por Rosberg no ano passado, quando o bicampeão mundial Fernando Alonso deixou a equipe.

A McLaren contratou posteriormente o finlandês Heikki Kovalainen, que tem um contrato até o final da próxima temporada com a equipe. Kovalainen venceu o Grande Prêmio da Hungria deste ano, a única vitória de sua carreira na Fórmula 1 até hoje.

Rosberg, que é ex-campeão da categoria GP2 assim como o inglês Lewis Hamilton, começou a temporada de 2008 com um terceiro lugar na Austrália. Ele também terminou em segundo em Cingapura, a primeira corrida noturna da categoria.

No entanto, o resto do ano foi decepcionante, com o alemão ficando em 13o na temporada, que teve 18 corridas, com apenas 17 pontos, enquanto a Williams foi do quarto lugar em 2007 para o oitavo em 2008 no mundial de construtores.