Weah espera que Copa de 2010 abra outras portas à África

quarta-feira, 26 de novembro de 2008 12:40 BRST
 

JOHANESBURGO (Reuters) - A boa organização da Copa do Mundo na África do Sul abriria as portas para que outros países africanos se candidatassem a receber grandes eventos esportivos, disse o ex-atacante liberiano George Weah, que já foi apontado como melhor jogador do mundo.

O ex-jogador do Milan, que agora estuda administração nos Estados Unidos, afirmou que um torneio bem sucedido em 2010 poderia trazer um importante legado para o continente.

"Outros países da África poderão se candidatar com confiança no futuro se a África do Sul deixar um bom legado", disse Weah nesta quarta-feira, durante a conferência sobre futebol Soccerex, em Johanesburgo.

"A Copa do Mundo na África abriu o caminho e haverá um grande impacto econômico no continente. A África do Sul recebeu a oportunidade de sediar a primeira Copa do Mundo na África, mas o legado deve ser do resto do continente", acrescentou.

O zambiano Kalusha Bwayla, que já foi nomeado o futebolista africano do ano, afirmou na mesma conferência que espera que a idéia global sobre a África mude após a Copa do Mundo de 2010.

"A Copa do Mundo pode mudar a percepção da África como um lugar de fome, discórdia, guerras e turbulência política para um lugar de competência e capacidade", disse o ex-jogador do PSV Eindhoven.

(Reportagem de Mark Gleeson)