Amor pelo críquete ajuda Mumbai a se recuperar de trauma

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008 13:03 BRST
 

Por Sanjay Rajan

MUMBAI (Reuters) - O críquete está ajudando Mumbai a superar o choque causado pelos ataques da semana passada, nos quais morreram pelo menos 171 pessoas, disseram jogadores e torcedores.

O bom começo da equipe de Mumbai contra o Hyderavad no campeonato nacional Ranki Trophy, na terça-feira, serviu de distração para os jogadores e os torcedores, enquanto a cidade, que tem tradição no críquete, se recupera da tragédia.

O críquete, esporte inventando na Inglaterra, está entre os mais populares em diversas ex-colônias britânicas, incluindo a Índia.

"Há uma química especial entre o críquete e os moradores de Mumbai. Como jogadores, esquecemos de tudo quando estamos jogando e o mesmo acontece com quem assiste", disse o batedor Akinkya Rahane à Reuters, nesta quarta-feira.

"Os ataques foram terríveis, com mortes de pessoas e crianças inocentes. Mas Mumbai é uma cidade em constante movimento, nada pode detê-la", acrescentou Rahane.

"As pessoas gostam de assistir ao críquete", disse o estudante Sumit Swamy à Reuters, depois de atravessar a cidade para assistir ao jogo de seu esporte favorito.

"Tem a ver com o espírito de Mumbai. A vida normal volta rapidamente. Nada pode nos manter para baixo por muito tempo", acrescentou.

Na semana passada, militantes atacaram uma estação de trem e os dois maiores hotéis de Mumbai, onde os jogadores de críquete costumam se hospedar.

"Geralmente, eles não param de falar sobre críquete. Mas, nos últimos dias, 90 por cento do que falam é sobre o ataque", disse Chandrakant Pandit, diretor da academia da associação de críquete.

"No campo, eles estão concentrados no jogo, mas você não pode impedir que as mentes voltem à tragédia assim que acabar a partida. O críquete vai desempenhar um papel importante na recuperação da cidade", disse ele ao Indian Express.