Sem Honda, Petrobras vê dificuldade em ter outra equipe na F1

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008 16:45 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A direção da Petrobras acredita ser bastante difícil conseguir um acordo com outra equipe para continuar na Fórmula 1 na próxima temporada, depois que a Honda anunciou que não vai prosseguir na categoria.

"Dificilmente eu acho que a gente pode mudar para outra equipe nesse momento", disse o presidente da estatal, José Sergio Gabrielli, a jornalistas após participar de evento da indústria química em São Paulo.

"Com a Honda, assim como tínhamos com a Williams, era um contrato de fornecimento de combustível de alta performance, de desenvolvimento tecnológico, e teríamos o direito de usar publicitariamente essa questão", acrescentou Gabrielli.

A Honda anunciou oficialmente nesta sexta-feira que está deixando a categoria, para reduzir custos depois que suas vendas em alguns mercados importantes, como nos Estados Unidos, despencaram.

A montadora ainda busca um comprador para a equipe, mas não pretende nem mesmo fornecer motores no ano que vem.

O presidente da Petrobras afirmou que existem outras questões relacionadas ao assunto que também precisarão ser discutidas, como todo o projeto de publicidade ligado à participação da estatal na Fórmula 1.

"Minha equipe está analisando isso hoje. Nós temos outros impactos, que significa todo o processo de publicidade relacionado a isso (F1). Vamos ter que tomar decisões", afirmou.

A Petrobras tinha contrato com a Williams até o final deste ano e a partir de 2009 forneceria combustível para a Honda.

(Reportagem de Marcelo Teixeira)