December 6, 2008 / 2:55 PM / 9 years ago

O.J. Simpson, de astro do esporte a condenado a prisão

4 Min, DE LEITURA

<p>Mais de uma d&eacute;cada depois de ter chocado os Estados Unidos e o mundo ao sair andando como um homem livre de um julgamento de assassinato, o ex-astro do futebol americano, O.J. Simpson, conhecido por sua grande velocidade, est&aacute; se preparando para passar na pris&atilde;o o que deveriam ser os anos &aacute;ureos da aposentadoria de um superstar.Issac Brekken/POOL (UNITED STATES)</p>

Por Steve Gorman

LAS VEGAS (Reuters)

Mais de uma década depois de ter chocado os Estados Unidos e o mundo ao sair andando como um homem livre de um julgamento de assassinato, o ex-astro do futebol americano, O.J. Simpson, conhecido por sua grande velocidade, está se preparando para passar na prisão o que deveriam ser os anos áureos da aposentadoria de um superstar.

Aos 61 anos, o ex-atleta, ator de Hollywood e pioneiro como símbolo de afro-americano de sucesso foi sentenciado, na sexta-feira, a 33 anos atrás das grades, com a possibilidade de liberdade condicional após nove, por roubo em Las Vegas, no ano passado.

Enquanto o antigo herói do futebol americano, conhecido como "The Juice" (algo como "A Essência"), era levado algemado, muitos que acompanharam seu declínio ao longo dos anos ainda imaginam como uma figura que inspirou uma geração inteira pode ter caído tanto.

Até mesmo a ex-cunhada de Simpson, Denise Brown, que acredita que ele assassinou sua irmã, lamentou seu destino.

"É muito triste pensar que uma pessoa que tinha tudo, uma carreira impressionante, uma linda mulher e duas crianças preciosas tenha terminado dessa maneira", disse Denise Brown em um comunicado depois que a sentença de Simpson foi dada.

O caso teve origem a partir de uma tentativa de Simpson de se apropriar do que ele insistiu em dizer serem objetos seus que foram roubados. Com outros cinco homens, ele entrou numa pequena sala do hotel-cassino Palace Station, em setembro de 2007, e levou milhares de dólares em objetos depois de apontar uma arma a dois comerciantes que estavam no local.

Vestido com uniforme azul da prisão, com voz rouca e tremida, Simpson pediu leniência ao ficar de pé diante do juiz: "De maneira alguma eu quis machucar alguém, roubar alguma coisa."

Mas a juíza do condado de Clark, Jackie Glass, rejeitou os argumentos da defesa de que Simpson agiu sem intenção de cometer crime e sugeriu que ele era o seu pior inimigo.

"Durante as audiências desse caso, eu disse para o senhor Simpson que eu não sabia se ele era arrogante, ignorante ou as duas coisas. Mas, então, durante o julgamento, eu encontrei a resposta: ele é as duas coisas."

Sua sentença saiu dois meses depois que um júri em Las Vegas concluiu em um julgamento de três semanas que Simpson e outro acusado, Clarence "C.J." Stewart, eram culpados de 12 acusações de seqüestro, assalto, roubo e agressão com arma mortal.

A condenação de Simpson aconteceu 13 anos depois que ele foi absolvido, em Los Angeles, pelo assassinato de sua ex-mulher, Nicole Brown Simpson, e do amigo dela, Ron Goldman, que foram esfaqueados até a morte em junho de 1994.

Anos depois, uma corte civil julgou Simpson responsável pelas mortes e o condenou a pagar 33,5 milhões de dólares às famílias das vítimas, o que ainda não ocorreu.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below