Mídia espanhola critica Real por troca de técnico

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008 12:06 BRST
 

MADRI (Reuters) - A decisão do Real Madrid de demitir o treinador Bernd Schuster e contratar Juande Ramos no meio da temporada despertou duras críticas da mídia espanhola, que também questionou as credenciais do ex-técnico do Tottenham Hotspur.

Enquanto alguns elogiaram Ramos, o considerando um profundo conhecedor do esporte, outros dizem que sua desastrosa atuação em Londres foi um mal prenuncio.

O jornal Marca desta terça-feira criticou o presidente do Real, Ramon Calderón, e o diretor esportivo, Predrag Mijatovic, chamando o clube de "piada" e "sem-vergonha".

"A demissão de Schuster não é nada além de mais uma besteira na longa lista de falhas cometidas pela diretoria do clube, incapaz de alcançar um plano de ação que seja barato ou efetivo, ou qualquer coisa séria", afirmou o jornal.

"O presidente fala muito e age pouco, o diretor de esportes chora demais e contrata poucos jogadores, os jogadores ganham muito bem, mas não jogam tanto, e a equipe médica trata muitos, mas cura pouco", acrescentou.

O El Mundo disse que Ramos perdeu o apoio dos jogadores ingleses do Tottenham por conta da sua falta domínio do idioma, um obstáculo que vai se repetir em relação à maioria holandesa de jogadores do Real.

"Logo que ele saiu, o time misteriosamente começou a funcionar", disse o jornal. "Só os deuses sabem se ele vai repetir sua fama de fracassado do Tottenham, ou se o seu bem-sucedido ciclo no Sevilla vai se repetir".

O Tottenham teve seu pior início de temporada no Campeonato Inglês sob o comando de Ramos, que chegou a Londres após conquistar cinco títulos em dois anos à frente do Sevilla, incluindo o bi da Copa da Uefa de 2006 e 2007.

(Reportagem de Iain Rogers)

 
<p>O novo t&eacute;cnico do Real Madrid, Juande Ramos, em entrevista coletiva antes de partida da Liga dos Campe&otilde;es. A decis&atilde;o do Real Madrid de demitir o treinador Bernd Schuster e contratar Juande Ramos no meio da temporada despertou duras cr&iacute;ticas da m&iacute;dia espanhola, que tamb&eacute;m questionou as credenciais do ex-t&eacute;cnico do Tottenham Hotspur. 9 de dezembro.REUTERS/Andrea Comas (SPAIN)</p>