Federer começa 2009 com táticas novas

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009 15:16 BRST
 

DOHA (Reuters) - O tenista Roger Federer tem experimentado algumas táticas que espera usar para conseguir seus objetivos em 2009: voltar ao topo do ranking mundial e igualar o recorde de 14 títulos de grand slam do norte-americano Pete Sampras.

O suíço perdeu o posto de melhor do mundo para Rafael Nadal em agosto, e sua aura de invencibilidade foi quebrada por uma derrota para o espanhol na final do torneio de Wimbledon. No entanto, Federer silenciou aqueles que duvidavam dele com a conquista do U.S. Open -- seu 13o título de grand slam.

Federer, de 27 anos, disse que estava se sentindo muito mais em forma no início desta temporada se comparado ao ano passado, quando se recuperou de uma mononucleose.

"Espero que 2009 seja um ano bom, e por várias razões, estou sob menos pressão também", disse Federer em uma coletiva de imprensa em Doha, onde começa sua campanha na temporada no Aberto do Catar.

"Estive no domínio por muitos anos, e obviamente, acho que posso fazer isso de novo. Tenho uma técnica muito forte ... E estou mentalmente e taticamente muito forte", acrescentou.

"Tenho aquela habilidade para decidir o quanto eu devo atacar e me defender. Espero que possa ganhar mais títulos neste ano. No início do ano passado, eu estava doente. Agora estou completamente em forma."

Federer disse que jogar no evento de exibição da semana passada em Abu Dhabi, onde perdeu nas semifinais para o britânico Andy Murray, lhe deu a chance de tentar novas táticas.

"Eu treinei muito recentemente -- rebatendo, subindo para a rede, e jogando na defesa. Já que foi um evento amistoso eu pude fazer isso. Mas isso me ajudou a saber como estou para fazer alguns ajustes", disse.

O Aberto da Austrália, neste mês, dá a Federer a chance de igualar a marca de Sampras de conquistas de grand slam. No ano passado, o suíço perdeu nas semifinais, no primeiro revés de 2008.

"Tenho muitas metas para 2009. Uma delas é voltar ao topo do ranking, e a outra é vencer pelo menos mais um grand slam", disse Federer.