Massa critica proposta de limitar salário dos pilotos

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009 10:20 BRST
 

Por Mark Meadows

MADONNA DI CAMPIGLIO, Itália (Reuters) - O brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, disse na quinta-feira ser contra a proposta de limitar os salários dos pilotos da Fórmula 1 como parte da estratégia geral de contenção de gastos na categoria por causa da crise global.

A FIA (entidade que dirige o automobilismo) e as equipe já definiram um pacote de medidas para cortar gastos nesta temporada, o que inclui o fim dos testes durante a temporada e o fornecimento de motores a preços acessíveis para escuderias independentes.

A limitação dos salários dos pilotos não chegou a ser sugerida, mas cortes de pessoal podem estar na pauta de todas as equipes.

"Com certeza não vou ficar feliz se cortarem meu salário", disse o atual vice-campeão mundial em entrevista coletiva na estação de esqui onde a Ferrari faz um evento promocional.

"Só precisamos trabalhar duro, porque na Fórmula 1 sabemos que temos muitos engenheiros .... Primeiro temos de ver as áreas em que podemos cortar dinheiro, sem chutar as pessoas para fora. Essa é uma prioridade."

Por causa da crise, a Honda abandonou a Fórmula 1, e quase não há mais tempo para que um comprador assuma a equipe a tempo de alinhar carros para o Grande Prêmio da Austrália, em 29 de março.

Massa, que perdeu o título de 2008 para Lewis Hamilton por um ponto, disse que as regras adotadas para este ano tornam o campeonato mais imprevisível.

Os carros têm um novo design aerodinâmico para facilitar ultrapassagens, os pneus lisos voltaram, e os pilotos devem demorar para se habituar ao sistema de recuperação da energia cinética (Kers, em inglês).   Continuação...

 
<p>O brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, disse na quinta-feira ser contra a proposta de limitar os sal&aacute;rios dos pilotos da F&oacute;rmula 1 como parte da estrat&eacute;gia geral de conten&ccedil;&atilde;o de gastos na categoria por causa da crise global. REUTERS/Stefano Rellandini</p>