Torcedores protestam na sede do Milan por permanência de Kaká

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009 17:08 BRST
 

MILÃO (Reuters) - Milhares de torcedores do Milan protestaram em frente aos portões do clube, nesta segunda-feira, após o pai e empresário do jogador Kaká, Bosco Leite, ter se reunido com o chefe-executivo do clube italiano, Adriano Galliani, para discutir a possível transferência de seu filho para o Manchester City, naquela que pode ser a transação mais cara da história do futebol.

Torcedores irritados, que querem a permanência do craque, protestaram com cartazes sob forte chuva, enquanto bloqueavam uma das principais avenidas de Milão.

Na semana passada, torcedores foram à sede do clube gritar palavras de ordem e pichar os muros. No sábado, na vitória de 1 x 0 sobre a Fiorentina, em casa, dezenas de cartazes nas arquibancadas pediam a permanência de Kaká.

A imprensa diz que o Manchester City, que virou o clube mais rico do mundo ao ser assumido pelo United Group, de Abu Dhabi (Emirados Árabes), estaria disposto a pagar 110 milhões de euros (146 milhões de dólares) para ter o brasileiro de 26 anos.

Galliani se reuniu com o dono do clube e premiê italiano, Silvio Berlusconi, antes de conversar com o pai de Kaká.

"Não há notícias", disse o técnico Carlo Ancelotti, a jornalistas.

O Milan diz que vai estudar a proposta com cuidado e que nem o clube nem o atleta se decidiram. O contrato de Kaká com o Milan vai até 2013.

A imprensa italiana diz que Kaká não quer ir para o City, mas que talvez mude de ideia. Ele já foi cortejado pelo Real Madrid em 2008, e o Milan admitiu que o pai de Kaká conversou com o clube espanhol.

(Reportagem de Mark Meadows)

 
<p>O pai e empres&aacute;rio de Kak&aacute; viajou &agrave; It&aacute;lia para negociar sua poss&iacute;vel transfer&ecirc;ncia para o Manchester City REUTERS/Fernando Soutello-AGIF (BRAZIL) (Newscom TagID: rtrphotosthree531320) [Photo via Newscom]</p>