Argentino Saviola quer deixar o Real se seguir sem jogar

sábado, 24 de janeiro de 2009 18:01 BRST
 

MADRI (Reuters) - O atacante argentino Javier Saviola disse neste sábado espera que o Real Madrid decida se ele vai jogar ou então pode deixar o clube, atual campeão do futebol espanhol.

"É uma situação duríssima. Te obriga a ser muito forte mentalmente porque cada partida que é disputada e você não joga te destrói um pouco mais psicologicamente", disse Saviola, de 27 anos, ao diário esportivo Marca.

"Falei com (o treinador) Juande (Ramos) para saber o que acontece. Manifestei a ele minha necessidade de jogar ... e disse que, se não estava em seus planos, que transmitisse isso à direção esportiva para que eu seja transferido ainda nesta janela, porque a situação é intolerável", afirmou ele.

Saviola deixou o Barcelona em 2007, depois de ter problemas com o treinador Frank Rijkaard.

De qualquer maneira, durante a temporada passada se encontrou em uma situação parecida, quando era dirigido por Bernd Schuster, enquanto o Real Madrid ganhava o campeonato nacional e nos últimos meses não houve grandes mudanças.

Na temporada atual, Saviola foi titular em apenas uma partida no campeonato espanhol, mesmo com a ausência do goleador holandês Ruud van Nistelrooy, que está afastado em razão de uma grave lesão de joelho, e da saída do brasileiro Robinho, transferido para o Manchester City, da Inglaterra.

"Minha paciência já havia se esgotado no verão passado", comentou o atacante. "Falei com Schuster para saber se contaria comigo de verdade para a atual temporada. Me deu todo seu apoio e me aconselhou a ficar no Madrid", acrescentou o argentino.

Schuster foi substituído em dezembro por Ramos, que já treinara Saviola quando estiveram no Sevilha na temporada 2005-96, mas o atacante ainda não entrou no gramado em uma partida do Espanhol sob o comando do novo treinador do Madrid.

"O clube impôs uma série de condições para a minha saída nesta janela, já que disseram que contavam comigo, mas tudo se complicou com a demissão do presidente (Ramón Calderón, que aconteceu na semana passada", explicou Saviola.

"Agora a nova diretoria, em princípio, decidiu não mudar os planos", disse.

O novo contratado Klaas Jan Huntelaar se juntou há pouco tempo a Raúl e ao também argentino Gonzalo Higuain entre os jogadores de frente que se revezam no ataque do Real Madrid, do qual Saviola não vem participando.