Fifa deve rejeitar propostas conjuntas por Copa, diz Blatter

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009 19:53 BRST
 

ASSUNÇÃO (Reuters) - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse que propostas individuais deverão ter preferência sobre ofertas em parcerias para sediar as Copas do Mundo de 2018 e 2022.

Durante reunião da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) em Assunção, Blatter disse que há três ou quatro ofertas adequadas, e que as feitas em parceria devem ser rejeitadas.

"Na Fifa, há decisões que devem ser tomadas pelo comitê executivo na visão de organização da Copa do Mundo", disse ele. "Estas decisões são as seguintes: apenas um país pode organizar esse evento. Nós vamos rejeitar os candidatos duplos."

"Nós fizemos isso no momento de tomar a decisão em maio de 2004 para a Copa de 2010, quando a Tunísia e a Líbia lançaram uma candidatura conjunta", acrescentou.

Espanha e Portugal formalmente lançaram uma oferta conjunta para sediar um dos dois torneios, enquanto Holanda e Bélgica, que sediaram a Eurocopa em parceria em 2000, também enviaram sua proposta de parceria.

Inglaterra, Japão, Catar, Rússia e Indonésia declararam formalmente seu interesse de receber o Mundial em 2018 ou 2022. Os Estados Unidos e o México afirmaram que entrarão na disputa.

A Copa do Mundo de 2010 será na África do Sul, e o Mundial de 2014 será sediado pelo Brasil.

O Japão e a Coreia do Sul co-sediaram a Copa do Mundo de 2002.

(Reportagem de Daniela Desantis)