Phelps pode enfrentar acusação criminal após foto, diz jornal

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009 16:06 BRST
 

RALEIGH, Carolina do Norte (Reuters) - O nadador Michael Phelps, recordista de medalhas de ouro na Olimpíada de Pequim, pode enfrentar uma acusação criminal depois da publicação de uma foto na qual aparece supostamente fumando maconha, informou o jornal The State, da Carolina do Sul, na terça-feira.

Uma autoridade legal do Estado disse que pode acusar Phelps caso fique provado que Phelps fumou maconha em seu condado.

"Este caso não é diferente de nenhum outro", disse o xerife do condado de Richland, Leon Lott, ao jornal The State.

Os comentários de Lott foram feitos depois que um jornal britânico publicou uma foto de Phelps supostamente fumando maconha em uma festa de alunos de uma universidade da Carolina do Sul, em novembro. Columbia, a capital do Estado, fica no condado de Richland.

"Este caso pode ser muito mais fácil, já que temos fotografias de alguém usando drogas e uma confissão parcial. É um caso relativamente fácil, já que podemos determinar onde o crime ocorreu", acrescentou.

Phelps se desculpou no domingo, após a publicação da foto pelo jornal News of the World, chamando seu comportamento de "inadequado".

Tanto a Universidade da Carolina do Sul quanto os departamentos de polícia de Columbia disseram que não apresentariam queixa contra Phelps, segundo o The State.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) disse que aceitou as desculpas do nadador e as autoridades esportivas norte-americanas afirmaram que, embora estejam desapontadas, fumar maconha fora de uma competição não é uma questão antidoping.

A posse de maconha é crime na Carolina do Sul, com punição de até 30 dias de prisão ou uma multa de 570 dólares mais os custos do processo, segundo o The State.

 
<p>O nadador Michael Phelps, recordista de medalhas de ouro na Olimp&iacute;ada de Pequim, pode enfrentar uma acusa&ccedil;&atilde;o criminal depois da publica&ccedil;&atilde;o de uma foto na qual aparece supostamente fumando maconha, informou o jornal The State, da Carolina do Sul, na ter&ccedil;a-feira. REUTERS/Chip East</p>