Mosley se diz indiferente à ideia de GP em Roma

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009 10:21 BRST
 

ROMA (Reuters) - O presidente da Federação Internacional do Automobilismo (FIA), Max Mosley, afirmou ser indiferente em relação à ideia de um Grande Prêmio de Fórmula 1 em Roma.

As autoridades locais estão avaliando uma proposta feita pelo ex-piloto Maurizio Flammini, que deseja uma corrida nas ruas e proximidades da capital italiana.

Qualquer plano terá de ser aprovado pelo diretor comercial da Fórmula 1, Bernie Ecclestone.

"Eu ficaria surpreso se isso acontecesse", disse Mosley em uma entrevista na edição de quinta-feira da Gazzetta dello Sport.

"Eu sei quanto esforço e quanto dinheiro são necessários para organizar uma corrida de rua em Monte Carlo (Mônaco). E a Itália tem vários circuitos permanentes válidos".

"Bem, de todo modo, isso é problema do Ecclestone, não meu".

Mosley acrescentou que o órgão regulador da Fórmula 1 ainda não recebeu um pedido oficial de Roma para sediar uma corrida.

A mídia italiana relatou que um especialista mandado por Ecclestone inspecionou o local proposto para a corrida na quarta-feira.

Berço da Ferrari, a Itália tem um GP em Monza a cada ano e recebeu duas corridas até que o GP de San Marino, em Imola, fosse excluído do campeonato, em 2006.   Continuação...

 
<p>O presidente da Federa&ccedil;&atilde;o Internacional do Automobilismo (FIA), Max Mosley, afirmou ser indiferente em rela&ccedil;&atilde;o &agrave; ideia de um Grande Pr&ecirc;mio de F&oacute;rmula 1 em Roma. Autoridades locais est&atilde;o avaliando uma proposta feita pelo ex-piloto Maurizio Flammini, que deseja uma corrida nas ruas e proximidades da capital italiana. REUTERS/Andrew Winning</p>