Após atrito, Pizarro diz que quer ficar na seleção do Peru

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009 20:04 BRT
 

LIMA (Reuters) - O atacante Claudio Pizarro disse na segunda-feira que ainda deseja voltar a jogar pela seleção peruana, apesar dos atritos com o treinador José del Solar e com a federação local.

Pizarro já completou a suspensão imposta pelo suposto envolvimento em uma festa no hotel da equipe, depois do jogo em casa contra o Brasil pelas eliminatórias da Copa, em novembro de 2007.

Ele negou participação do incidente, mas não voltou a ser convocado.

"Sou muito patriota e, quando jogo pelo Peru fico com os joelhos moles", disse Pizarro ao jornal El Comercio. "Ainda tento assistir aos jogos."

Pizarro, do Werden Bremen, recebeu inicialmente uma suspensão de 18 meses, junto com Jefferson Farfan, Andrés Mendoza e Santiago Acasiete. As punições de Pizarro, Farfan e Acasiete foram posteriormente reduzidas para três meses.

Os jogadores costumam ser acusados de indisciplina, mas por sua vez se queixam do assédio da imprensa.

Lanterna nas eliminatórias, com 7 pontos em 10 jogos, o Peru tem apenas chances remotas de classificação. O país não disputa uma Copa desde 1982.