17 de Fevereiro de 2009 / às 13:02 / 9 anos atrás

Volta "milagrosa" de Eduardo acontece em boa hora para o Arsenal

<p>A volta de Eduardo ao time principal do Arsenal, depois de ter quebrado a perna de maneira impressionante, deu ao t&eacute;cnico Arsene Wenger novas op&ccedil;&otilde;es de ataque no momento em que ele tenta erguer o time no Campeonato Ingl&ecirc;s. REUTERS/Eddie Keogh</p>

Por Sonia Oxley

LONDRES (Reuters) - A volta de Eduardo ao time principal do Arsenal, depois de ter quebrado a perna de maneira impressionante, deu ao técnico Arsene Wenger novas opções de ataque no momento em que ele tenta erguer o time no Campeonato Inglês.

Nascido no Brasil, o atacante da seleção croata fez dois gols na vitória de 4x0 sobre o Cardiff City, marcando sua volta em grande estilo, depois de quase um ano afastado.

“Foi o melhor dia da minha vida porque eu provei que posso jogar novamente”, disse Eduardo, segundo a mídia local.

“Foi um momento especial e muito emocionante para marcar. Tinha lágrimas nos olhos. Comemorei (o gol) beijando a minha aliança porque minha mulher, Andreja, minha filha, Lorena, e minha família me apoiaram muito no tempo em que fiquei afastado.”

Wenger, cujo time está em quinto lugar no campeonato, 12 pontos atrás dos líderes do Manchester United, disse que a volta de Eduardo dá a ele novas possibilidades justo no momento em que ele tenta subir no campeonato, além de progredir na Liga dos Campeões e na Copa da Inglaterra.

“Saberemos no fim da temporada quão importante (a volta de Eduardo) é, mas estou muito feliz por tê-lo de volta”, disse o francês. “Ele pode jogar como atacante, na ala, atrás do ataque, sozinho na frente. Isso é importante para nós.”

Com o atacante Emmanuel Adebayor afastado pelo resto do mês, após uma lesão no tendão da perna, a volta de Eduardo vem em boa hora.

“Precisamos de jogadores com a inteligência de Eduardo”, disse Wenger.

Se Eduardo conseguirá se sair bem na partida contra o Sunderland, no sábado, ainda não se sabe, já que Wenger afirmou que o jogador de 25 anos sentiu um ligeiro desconforto na coxa na segunda-feira.

“Ainda temos de ser cuidadosos com ele”, disse.

Wenger declarou que tem dúvidas quanto à recuperação completa de Eduardo, cujo acidente no campo foi tão sério que a TV não repetiu a cena.

“Ele demonstrou uma força mental inacreditável e agiu como se nunca tivesse havido dúvida em sua cabeça”, disse Wenger.

“Trabalho neste ramo há muito tempo e nunca vi alguém voltar depois de lesões como aquela.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below