Torneio de Dubai é multado em US$300.000 por barrar atleta

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009 19:55 BRT
 

MIAMI (Reuters) - O torneio de Dubai foi multado em 300.000 dólares pela entidade que controla o tênis feminino (WTA, na sigla em inglês) nesta sexta-feira após a tenista israelense Shahar Peer ter tido seu visto negado e ser impedida de competir no evento.

A WTA disse em comunicado que a multa foi a maior já aplicada a um membro da WTA Tour e que Peer receberá 44.250 dólares, valor equivalente ao prêmio que ela recebeu pelo torneio em 2008.

"As ações tomadas hoje são intencionadas a reparar os erros sofridos por Shahar Peer, vítima de uma política injusta de discriminação pelos Emirados Árabes", disse o chefe da WTA Larry Scott em comunicado.

"Essas ações também pretendem enviar uma mensagem clara que o nosso Tour não tolerará discriminação de qualquer tipo e nós nunca permitiremos que esta situação aconteça nos EAU ou em qualquer lugar."

Os Emirados Árabes Unidos, como a maioria dos países árabes, não tem relações diplomáticas com Israel e frequentemente nega visto a israelenses.

(Reportagem de Steve Jeating em Toronto)