21 de Fevereiro de 2009 / às 15:00 / em 9 anos

Grupo Virgin estabelece critérios para assumir equipe Honda

<p>Richard Branson, da Virgin, em foto de arquivo. Branson poder&aacute; assumir o controle da equipe Honda, de F1. (PRNewsFoto/Virgin Money, Faith Ninivaggi)</p>

Por Martyn Herman

LONDRES (Reuters) - O grupo Virgin, de Richard Branson, poderá assumir o controle da equipe Honda, da Fórmula 1, caso algumas condições sejam atendidas, disse o empresário britânico neste sábado.

Falando pela primeira vez sobre a oferta de sua empresa pela Honda, Branson afirmou que seria divertido se juntar à Fórmula 1, mas que não comentaria se há conversações ou não com a equipe japonesa.

“Para ser franco, mesmo que estivéssemos prestes a assumir a Honda, estou certo de que haveria uma cláusula que diria que eu não estou autorizado a falar sobre isso”, disse Branson à rádio BBC 4.

“Eu amo a Fórmula 1, acho que há algumas falhas que precisam ser corrigidas antes de nós entrarmos na categoria.”

“Precisamos ter certeza de que Bernie Ecclestone está no comando, que a equipe pode atingir metas e também de que ele está no caminho para tornar a Fórmula 1 num esporte com tecnologia verde”, acrescentou. “Não é muito verde no momento. Essas questões são essenciais antes da Virgin entrar no esporte.”

No início desta semana, uma fonte próxima ao fabricante japonês afirmou à Reuters que a Virgin faria uma oferta para comprar a equipe.

O tempo está se esgotando para encontrar um comprador, no entanto, já que a temporada começa na Austrália no próximo dia 29 de março.

A Honda colocou sua equipe à venda em dezembro devido à crise econômica global, deixando o piloto britânico Jenson Button e 700 empregados no limbo.

APOIO DE ECCLESTONE

O ‘chefão’ da Fórmula 1, Bernie Ecclestone elogiou qualquer proposta da Virgin pela Honda e Branson é claramente um entusiasta do esporte, que poderia oferecer uma grande visibilidade para sua marca.

Perguntado sobre a resposta de Ecclestone, Branson disse: “Estou feliz por ele ter dito isso e seria muito divertido, e sobre as questões pendentes talvez consigamos resolver alguns pontos. A Virgin às vezes faz coisas que outras pessoas não fazem.”

“Não gostaríamos de entrar no esporte a não ser que seja rentável para nós. É obviamente bem visto em lugares como Índia e China e no Oriente Médio, América do Sul, em muitos países europeus, e com a marca Virgin se expandindo em termos globais é certamente algo bem atraente.”

Branson, cuja empresa Virgin Mobile patrocinou a extinta equipe Jordan em 2002, afirmou que seria essencial não permitir que a equipe Honda saísse da competição.

“Se há conversas alguém terá que se mexer muito rapidamente”, disse ele. “Há grandes engenheiros envolvidos e é essencial que equipes não desapareçam”, defendeu. “Espero muito que a equipe Honda sobreviva e seja reerguida sob uma nova marca.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below