Ronaldo é multado por atraso no Corinthians

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009 16:48 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O atacante Ronaldo sofreu nesta sexta-feira a primeira punição desde que foi contratado pelo Corinthians, em dezembro. O jogador será multado por ter chegado atrasado à concentração do clube no interior de São Paulo.

Ronaldo deveria ter se apresentado até as 23h de quinta-feira em um hotel de Presidente Prudente, mas chegou depois desse horário, segundo a assessoria de imprensa da equipe paulista.

"Por descumprir essa determinação, o atacante Ronaldo será punido pela diretoria de acordo com o regimento interno do Departamento de Futebol do clube", informou o Corinthians em comunicado.

O valor da multa não foi divulgado. O atacante de 32 anos, que realizou treinamento específico com fisioterapeutas nesta manhã, receberia cerca de 400 mil reais de salário.

Ronaldo, três vezes eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa, foi apresentado pelo Corinthians no dia 12 de dezembro e começou a treinar duas semanas depois.

O maior artilheiro de Copas do Mundo ainda se recupera de uma grave lesão no joelho esquerdo, sofrida em fevereiro do ano passado, quando ele atuava pelo Milan. Ronaldo passou por uma cirurgia e não teve o contrato com o clube italiano renovado.

Após passar meses treinando no Rio de Janeiro, o atacante acertou sua transferências para o Corinthians, atraindo cerca de 6 mil torcedores em sua apresentação.

Ronaldo está visivelmente mais magro desde que foi contratado, mas sua estréia com a camisa do clube ainda é uma incógnita. Pela primeira vez, ele está concentrado com o time durante as partidas e existe a expectativa que ele dispute o clássico contra o Palmeiras no dia 8 de março, em Presidente Prudente.

Porém, o atacante já declarou que prefere estrear no estádio do Pacaembu, e a partida do dia 11, contra o São Caetano, é apontada como a mais provável para sua volta aos gramados.

(Por Tatiana Ramil)

 
<p>Atacante do Corinthians Ronaldo, nesta foto de arquivo, foi multado pelo clube nesta sexta-feira ao chegar atrasado &agrave; concentra&ccedil;&atilde;o, no interior de S&atilde;o Paulo. REUTERS/Paulo Whitaker (BRAZIL)</p>