Goleiro do Manchester não será punido por usar iPod em final

segunda-feira, 2 de março de 2009 16:01 BRT
 

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - A Associação Inglesa de futebol não vai tomar nenhuma medida contra o Manchester United ou o goleiro Ben Foster, após o jogador ter usado um iPod durante a final da Copa da Liga, no domingo, contra o Tottenham Hotspur, informou a associação nesta segunda-feira.

Foster assistiu vídeos de jogadores do Tottenham cobrando pênaltis em um iPod, e na sequência defendeu a cobrança de Jamie O'Hara, abrindo caminho para o Manchester conquistar o título com uma vitória por 4 x 1 na disputa de pênaltis, após empate de 0 x 0 em Wembley.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, é contra o uso de qualquer tecnologia de vídeo no futebol, especialmente para determinar se a bola cruzou ou não a linha do gol. Mas a ideia de usar um iPod para estudar os adversários não é proibida pelas regras do esporte.

O ex-árbitro inglês Graham Poll disse ao jornal Daily Mail desta segunda-feira que usar o iPod "era potencialmente explorar um buraco nas regras, que deveria ser comunicado à Fifa".

Mas um porta-voz da Associação Inglesa afirmou que "o que aconteceu não foi contra as regras, então não vamos investigar o caso".

Antes da final de domingo, o Tottenham esteve envolvido numa disputa de pênaltis pela última vez há um ano, quando perdeu para o PSV Eindhoven na Copa da Uefa.

Naquela partida, O'Hara cobrou no canto esquerdo do goleiro, da mesma forma que bateu contra o Manchester, quando Foster defendeu.

"Antes da disputa de pênaltis, eu estava vendo um iPod com o preparador de goleiros Eric Steele, e tinha imagens dos jogadores do Tottenham cobrando pênaltis", disse Foster.

"Soube que com Jamie O'Hara eu tinha que me manter seguro, e provavelmente ele bateria como bateu. Fiz muita pesquisa antes, mas essa é uma inovação que trouxemos para o clube."