Mourinho dispara contra rivais da Inter após pênalti controverso

terça-feira, 3 de março de 2009 18:47 BRT
 

ROMA (Reuters) - O técnico da Inter de Milão, José Mourinho, causou mais uma polêmica, nesta terça-feira, ao rebater as críticas feitas por seus rivais do Campeonato Italiano a respeito de um pênalti polêmico marcado a favor de seu clube no empate de 3 x 3 com a Roma, no domingo.

Uma grande polêmica tomou conta do futebol italiano depois que o jovem atacante de 18 anos Mario Balotelli, que marcou dois gols na partida, converteu um pênalti marcado pelo árbitro depois que Balotelli caiu dentro da área. O lance ajudou a Inter a conseguir o empate depois de estar perdendo por 3 x 1.

O treinador da Roma, Luciano Spalleti, e o meia Daniele De Rossi disseram depois do jogo que Balotelli havia simulado uma falta, e o técnico da Juventus, Claudio Ranieri, cujo time está em segundo lugar no Italiano sete pontos atrás da Inter, concordou com eles num programa de TV.

"Não gosto de prostituição intelectual. Gosto de honestidade intelectual", disse Mourinho em entrevista coletiva. "Tem acontecido uma grande manipulação intelectual nos últimos dias. Um grande trabalho tem sido feito para manipular a opinião pública", acrescentou.

"Nos últimos dois dias nós não falamos sobre o time da Roma e seus grandes jogadores --muitos dos quais eu gostaria de contar no meu time-- que vai terminar a temporada sem nenhum título. Não falamos sobre o Milan, que vai terminar a temporada com zero títulos. Não falamos da Juventus, que somou vários pontos com erros de arbitragem."

"Você não pode dizer que não foi pênalti, você pode dizer que há uma dúvida", acrescentou Mourinho, que ficou marcado pelas polêmicas causadas durante a passagem de três anos no Chelsea.

As imagens de TV não mostram claramente Balotelli sendo tocado por algum jogador da Roma, nem provam que ele deliberadamente se jogou, apesar de a mídia italiana ter afirmado que o árbitro tomou uma decisão errada ao marcar o pênalti.

Os comentários de Mourinho despertaram uma reação rápida na Juventus. "A Juventus expressa choque e indignação e pede à Inter para se dissociar publicamente desses comentários", disse o clube de Turim em seu site oficial.

"Com seus comentários, o técnico da Inter faltou com respeito não apenas à Juventus e seus 14 milhões de torcedores, mas também a todo futebol italiano."

No entanto, a Inter defendeu seu treinador. "José Mourinho respondeu de forma clara e explícita a um ataque do mesmo nível. Nosso técnico demonstrou sua ideia, sem insinuações, sem malícia, de acordo com seu estilo, que é muito apreciado pelo clube".

(Reportagem de Paul Virgo)