Uefa vai defender árbitro que encerrar partida por racismo

quarta-feira, 4 de março de 2009 16:16 BRT
 

VARSÓVIA (Reuters) - A Uefa vai apoiar os árbitros que encerrarem partidas devido ao comportamento racista de torcedores, disse nesta quarta-feira William Gaillard, diretor de comunicação da entidade reguladora do futebol europeu.

"Temos consciência que esse tipo de fenômeno (racismo) não desaparece da noite pro dia", disse Gaillard em entrevista coletiva.

"Nós enfatizamos claramente que vamos tomar medidas drásticas para lidar com esse comportamento drástico. Parar os jogos é uma medida drástica e será uma penalidade para o time da casa, já que é considerado uma derrota de 3 x 0", acrescentou Gaillard.

Gaillard, participando de uma conferência "Unidos Contra o Racismo" em Varsóvia, disse que a Uefa já fechou estádio e suspendeu equipes de torneios devido a comportamentos inadequados de torcedores.

Nesta semana, o zagueiro inglês Sol Campbell pediu que a liga inglesa retire pontos de clubes cujos torcedores forem considerados culpados de racismo.

Campbell, capitão do Portsmouth, tem sido alvo de ofensas racistas por parte de torcedores do Tottenham Hotspur desde que deixou a equipe para defender o rival Arsenal, em 2001. Em janeiro deste ano, 11 torcedores foram acusados formalmente de racismo contra o jogador durante uma partida do Campeonato Inglês entre Portsmouth e Tottenham, em 2008.

(Reportagem de Patryk Wasilewski)