8 de Março de 2009 / às 21:22 / 9 anos atrás

Israel bate Suécia por 3 x 2 na Copa Davis

<p>Harel Levy de Israel celebra vit&oacute;ria sobre o sueco Vinciguerra depois da primeira rodada da Copa Davis de t&ecirc;nis, em Malmo, no dia 8 de mar&ccedil;o de 2009. REUTERS/Drago Prvulovic/Scanpix Sweden (SU&Eacute;CIA)</p>

Por Oliver Grassman

MALMO, Suécia (Reuters) - Pela Copa Davis, Israel bateu a heptacampeã Suécia por 3 x 2 na primeira rodada do Grupo Mundial com uma vitória heróica em cinco sets de Harel Levy sobre Andreas Vinciguerra, com portões fechados no Baltic Hall.

Os três dias de confrontos foram marcados negativamente pelas preocupações com a segurança, o que fez com que a cidade de Malmo fechasse as portas da quadra para o público, e apenas 400 pessoas, entre representantes da imprensa, patrocinadores e seus convidados testemunhassem o drama do jogo decisivo.

Levy venceu com parciais de 6-4, 4-6, 6-4, 3-6 e 8-6, depois de um quinto set de acabar com os nervos e com mais viradas que uma montanha russa, em que os dois jogadores falharam em converter pontos importantes.

Levy lutou contra os break points com jogadas aguerridas, quando o placar mostrava 4-4 e 5-5. Ao ficar na frente, por 6-5, o israelense teve um match point que Vinceguerra salvou com uma rara combinação de saque-e-voleio.

Com 7-6, Vinceguerra salvou mais um match point em 30-40, da mesma maneira, mas momentos depois o sueco errou um forehand fácil para dar o jogo a Levy.

Foi uma doce vingança para os israelenses, que perderam para os suecos na mesma fase no ano passado, em Tel Aviv. A vitória os coloca de volta às quartas-de-final da Copa Davis pela segunda vez.

Israel enfrenta a Rússia na próxima fase nos dias 10, 11 e 12 de julho.

Mais cedo neste domingo, Dudi Sela empatou o confronto em 2 x 2 ao derrotar Thomas Johansson por 3-6, 6-1, 4-6, 6-4 e 6-2. Sela, o tenista mais bem ranqueado da equipe de Israel, havia batido Vinceguerra em uma partida dura de cinco sets no primeiro dia de disputa.

Johansson, campeão do Aberto da Austrália em 2002, voltou às competições nesta semana depois de ficar quatro meses fora das quadras em razão de uma contusão, começou com força, mas estava claramente cansado no quinto set e ainda teve que enfrentar problemas de dor nas costas.

A decisão da cidade de Malmo de não permitir a entrada de torcedores na quadra foi severamente criticada pela Federação Internacional de Tênis e pelos jogadores de Israel.

No sábado, mais de 6.000 manifestantes que ficaram do lado de fora das cercas do Baltic Hall protestaram contra a participação de Israel na competição.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below