Maradona convoca time que enfrenta Venezuela e Bolívia

sexta-feira, 13 de março de 2009 20:26 BRT
 

Por Luis Ampuero

BUENOS AIRES (Reuters) - O técnico da seleção argentina, Diego Maradona, anunciou na sexta-feira a lista de 26 convocados para as partidas contra Venezuela e Bolívia pelas eliminatórias para a Copa de 2010.

A grande ausência na lista divulgada pelo site da federação local é o meia Juan Román Riquelme, que há poucos dias anunciou sua decisão de deixar a seleção. As novidades são o goleiro Federico Vilar, que joga no México e recebe sua primeira convocação aos 32 anos, e o zagueiro Juan Forlín, do Boca.

Nos dois amistosos que disputou como técnico da seleção, Maradona nunca pôde contar com Riquelme. Ele explicou ao canal TyC Sports que pretendia convocar o meio-campista do Boca, mas "tivemos de mudar tudo (no esquema tático) pela baixa de Riquelme".

O meia anunciou que não gostaria de ser convocado porque não seguia "os mesmos códigos que o técnico da seleção". Maradona havia cobrado um Riquelme mais ativo e com melhor preparo físico.

"Se não posso dizer que jogue 20 metros mais à frente, eu não seria o técnico da seleção. Não estou faltando com o respeito a ninguém", disse Maradona.

"Com Román sempre me portei bem, liguei para ver por que não jogou contra o Independiente (pelo torneio local) e não me respondeu, depois houve o que houve", acrescentou.

Na sua primeira mensagem aos jogadores quando assumiu o cargo, em 2008, Maradona disse que "à seleção nunca se diz não; você quer estar ou não quer estar. Não há cinzas, é branco ou preto".

Maradona, campeão mundial como jogador em 1986 e vice em 90, fará sua estreia numa partida oficial no sábado, dia 28, contra a Venezuela, no estádio Monumental de Buenos Aires. Quatro dias depois, enfrenta a Bolívia na altitude de La Paz.   Continuação...