Mourinho, da Inter, se recusa a comentar possível agressão

sábado, 14 de março de 2009 12:00 BRT
 

MILÃO (Reuters) - O técnico da Inter de Milão, José Mourinho, se recusou a comentar as alegações de que teria agredido um torcedor depois que seu time foi eliminado da Liga dos Campeões pelo Manchester United, no meio da semana.

"Eu não vou falar sobre isso", declarou o português durante coletiva de imprensa neste sábado.

"Mourinho vende muito, você sabe disso", acrescentou ele, referindo-se ao fato de seu nome aparecer constantemente nos jornais. A polícia inglesa disse na quinta-feira que estava investigando acusações de que Mourinho havia cometido "uma agressão menor".

Um torcedor do Manchester levou um murro no rosto no lado de fora do estádio Old Trafford, na quarta-feira, nas oitavas-de-final da competição europeia.

A Inter, campeã italiana, que inicialmente negou as acusações, perdeu por 2 x 0 para o Manchester e foi eliminada do torneio, depois de ter empatado em 0 x 0 o primeiro jogo, em Milão.

Mourinho reafirmou sua crença de que a Inter não teve sorte ao ser eliminada, dizendo que quando treinava o Porto o time português jogou muito pior em Old Trafford em seu caminho para conquistar o título da Liga dos Campeões em 2004.

Ele disse ainda que o fato de Alex Ferguson, técnico do Manchester, ter dito que o seu time teve pouca sorte sustenta sua própria opinião.

O ex-treinador do Chelsea também reagiu à especulação da imprensa italiana a respeito de quanto tempo ele ficará na Inter e quais jogadores ele gostaria de ter para transformar a líder do Campeonato Italiano em uma força europeia.

"É impossível que tudo que se lê nos jornais tenha saído da minha cabeça, porque eu trabalho sozinho, absolutamente sozinho", disse ele, com um incomum tom reservado.   Continuação...

 
<p>T&eacute;cnico do Milan, Jos&eacute; Mourinho, em foto de arquivo. O t&eacute;nico se recusou a comentar alega&ccedil;&otilde;es de agress&atilde;o. REUTERS/Max Rossi</p>