Polêmica da pontuação é constrangedora, diz chefe da Ferrari

segunda-feira, 23 de março de 2009 10:15 BRT
 

MILÃO (Reuters) - A polêmica sobre o sistema de pontuação da Fórmula 1 este ano é constrangedora, na opinião de Stefano Domenicali, chefe da equipe Ferrari.

A Federação Internacional do Automobilismo (FIA) decidiu na semana passada que o campeão de 2009 seria o piloto que acumulasse mais vitórias, e não mais pontos. Dias depois, sob pressão das equipes, a entidade recuou, anunciando que o novo sistema pode ser adiado para 2010.

A Fota (associação das equipes) queria que o vencedor de cada GP recebesse 12 pontos, em vez dos 10 atuais. Aparentemente, será mantido em 2009 o sistema de pontuação do ano passado: 10-8-6-5-4-3-2-1.

"Parece-me constrangedor o que aconteceu nos últimos dias", disse Domenicali à edição desta segunda-feira do jornal Gazzetta dello Sport.

"Queríamos uma diferença maior entre o vencedor e os demais, e em vez disso (a FIA) diz que é como em 2008. Temos de ter paciência."

A menos de uma semana do GP de abertura da temporada, na Austrália, também vai se formando uma polêmica a respeito de difusores.

O presidente da FIA, Max Mosley, disse que provavelmente as demais equipes vão protestar contra os difusores traseiros adotados por Brawn, Toyota e Williams.

"Estamos convencidos de que certas interpretações que foram aplicadas não correspondem à natureza das regras", disse Domenicali.

"Precisa haver uma maior responsabilidade da parte de todos. Espero que a questão possa ser resolvida rapidamente."   Continuação...

 
<p>A pol&ecirc;mica sobre o sistema de pontua&ccedil;&atilde;o da F&oacute;rmula 1 este ano &eacute; constrangedora, na opini&atilde;o de Stefano Domenicali, chefe da equipe Ferrari. REUTERS/Stefano Rellandini</p>