Hamilton assume o papel de azarão na F1 em 2009

quarta-feira, 25 de março de 2009 11:56 BRT
 

Por Alan Baldwin

MELBOURNE (Reuters) - O atual campeão mundial da Fórmula 1, Lewis Hamilton, promete dar tudo de si no GP de abertura da temporada, no domingo em Melbourne, ainda que sua McLaren não seja páreo para a sensação Brawn.

A situação reflete as profundas mudanças na categoria, já que novos regulamentos equilibraram a disputa, e os testes pré-temporada sugerem um grid totalmente diferente a partir de Melbourne.

Enquanto a McLaren admite que não tem carro para vencer corridas, a Brawn GP, que surgiu das cinzas da extinta Honda e usa motor Mercedes, tem sido tratada como revelação da categoria.

O adversário Frank Willliams já descreveu a Brawn como "absurdamente superior", e outros, como Flavio Briatore, da Renault, chegaram a sugerir que há irregularidades nos carros guiados por Rubens Barrichello e Jenson Button.

Hamilton, que venceu 9 dos 35 GPs que disputou na carreira e foi ao pódio 22 vezes, disse que fará de tudo para obter um bom resultado nessa corrida, disputada num horário excepcional, e que deve terminar já ao anoitecer.

"Se eu não conseguir começar o GP da Austrália na frente do grid, ainda assim vou correr com o coração", disse o britânico de 24 anos. "No momento, o carro deste ano está um pouco aquém do resto em termos de desenvolvimento, mas estou absolutamente confiante de que ficaremos mais fortes e cresceremos conforme o ano progredir."

Os testes na pré-temporada podem ser enganadores, mas há consenso de que o carro da Brawn, que já vinha sendo desenvolvido pela Honda durante seis meses, é genuinamente rápido.

"Eles devem ter tido muitas dificuldades durante o inverno (do Hemisfério Norte), mas é ótimo vê-los vivos e com o que parece ser um ótimo carro. Jenson e Rubens merecem, porque são grandes pilotos", disse Hamilton.   Continuação...

 
<p>Campe&atilde;o mundial da F&oacute;rmula 1, Lewis Hamilton, em coletiva de imprensa em Jerez. 04/03/2009. REUTERS/Marcelo del Pozo</p>