FIA libera Brawn, Williams e Toyota para GP da Austrália

quinta-feira, 26 de março de 2009 12:44 BRT
 

Por Alan Baldwin

MELBOURNE (Reuters) - A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) liberou as equipes Brawn, Toyota e Williams para correr na primeira etapa da temporada deste ano da Fórmula 1, na Austrália, após rejeitarem protestos de três escuderias rivais nesta quinta-feira.

Após seis horas de discussão no circuito de Albert Park, em Melbourne, a FIA afirmou que seus membros não aceitaram os protestos de Red Bull, Renault e Ferrari.

As três escuderias declararam imediatamente a intenção de apelar da decisão, e um porta-voz da FIA afirmou que o assunto agora seria tratado por uma corte da entidade em Paris, mas apenas depois do Grande Prêmio da Malásia, no próximo mês.

A Brawn GP, que substituiu a Honda, teve uma impressionante pré-temporada, liderando vários testes com um carro que a maioria das outras equipes acredita ser ilegal, mas que a Brawn alega estar em conformidade com as regras de 2009.

A Toyota e a Williams, que usa motores da montadora japonesa, enfrentaram acusações similares após produzirem novos carros com um inovador, porém controverso, difusor traseiro, uma parte fundamental que controla a passagem de ar sob o carro para aumentar a pressão aerodinâmica.