Paraguai é mais difícil que Brasil, diz técnico do Equador

quinta-feira, 26 de março de 2009 15:58 BRT
 

QUITO (Reuters) - O técnico do Equador, Sixto Vizuete, espera que a seleção do Paraguai, líder do grupo, seja um adversário mais difícil que o pentacampeão mundial Brasil, nos jogos das eliminatórias da Copa do Mundo, na próxima semana, em Quito.

"Talvez, dadas as recentes atuações, o Paraguai será o adversário mais difícil aqui", disse Vizuete a repórteres em uma entrevista transmitida pelo site do jornal El Comercio.

"Talvez eles irão ceder devido a pressão da altitude e da torcida".

Vizuete ironizou o Brasil, que visitará Quito, a 2.800 metros a nível do mar, no domingo.

"Eles têm medo de altitude", ele disse.

O Equador, que tenta se classificar para sua terceira Copa do Mundo consecutiva, está na sexta colocação entre as 10 seleções sul-americanas, com 12 pontos em 10 jogos.

O Paraguai, que enfrentará o Equador na quarta-feira, lidera com 23 pontos, seguido pelo Brasil com 17. Os quatro primeiros times se classificam diretamente e o quinto colocado joga contra o quarto da região da Concacaf.

O Equador venceu seus dois últimos jogos em casa contra o Brasil, em 2001 e 2004. Mas perdeu por 5 x 0 no Brasil e 5 x 1 no Paraguai nas atuais eliminatórias, levando à renúncia do técnico Luis Fernando Suarez.

"Precisamos destes seis pontos para seguirmos com uma chance", disse Vizuete, ex-técnico sub-20 que substituiu Suarez. "Nos daria 70 por cento de chance de classificação."

"Temos jogado bem, criando várias chances de gol, e desta vez marcaremos".

(Reportagem de Brian Homewood em Buenos Aires)