Pai e filho italianos presos por incesto e abuso

sexta-feira, 27 de março de 2009 16:54 BRT
 

ROMA (Reuters) - A polícia italiana prendeu um homem de 64 anos por abusar sexualmente de sua filha de 25 anos e incentivar seu filho a fazer o mesmo, em caso apelidado pela mídia de "Josef Fritzl da Itália".

Procuradores da cidade de Turim acusaram o filho do homem, de 41 anos, por abuso sexual de sua irmã e de suas próprias quatro filhas, de idades entre seis e 20 anos.

"Parece que nesta família havia um certo 'droit de seigneur' do pai sobre a filha", disse o procurador Peitro Forno, de acordo com a agência de notícias italiana Ansa. A expressão francesa se refere a um suposto direito de um proprietário tirar a virgindade daquelas que moram em seu imóvel.

A filha do homem, agora com 34 anos, foi forçada a abandonar os estudos no início da adolescência e se queixou a autoridades sobre os abusos sexuais que sofria em 1994, mas não foi levada a sério.

O pai e o filho, ambos comerciantes, foram acusados de estupro, abuso familiar, e atos obscenos em público porque alguns dos abusos ocorreram em um carro.

Fritzl, um austríaco de 73 anos, foi condenado à prisão perpétua em uma unidade psiquiátrica neste mês por prender e estuprar sua filha em um porão por 24 anos, sendo pai de sete crianças com ele e causar a morte de seu próprio filho recém-nascido.

(Reportagem de Daniel Flynn)