Button faz primeira pole da Brawn; Barrichello larga em 2o

sábado, 28 de março de 2009 09:29 BRT
 

Por Alan Baldwin

MELBOURNE (Reuters) - O britânico Jenson Button conquistou, neste sábado, a pole position para o primeiro grande prêmio da temporada da Fórmula 1, na Austrália, em um treino classificatório totalmente dominado pela estreante Brawn GP, que ainda colocou Rubens Barrichello na segunda posição do grid.

O campeão mundial Lewis Hamilton, da McLaren, vai largar apenas na 18a posição, após um problema no câmbio. Felipe Massa colocou sua Ferrari em sexto no grid, uma posição à frente do companheiro de equipe Kimi Raikkonen.

A pole foi a primeira de Button desde o GP da Austrália de 2006, quando ela pilotava pela extinta Honda, que virou Brawn nesta temporada após a montadora japonesa ter decidido deixar o esporte devido à crise global de crédito.

A Brawn, empurrada por motor Mercedes, será a primeira equipe a estrear na Fórmula 1 largando da pole position desde março de 1970.

Essa será também a primeira vez após 38 corridas que a F1 terá uma primeira fila sem um carro de Ferrari ou McLaren.

Button, que venceu uma corrida em 2006 pela Honda, marcou apenas três pontos em 18 corridas no ano passado, e sua carreira na F1 parecia destinada ao fim quando a Honda anunciou em dezembro que estava colocando sua equipe à venda.

"Esses últimos cinco ou seis meses foram muito difíceis para nós dois", disse Button. "Sair de não ter uma vaga e colocar o carro na pole aqui é simplesmente incrível."

Barrichello concordou sorridente na entrevista coletiva após o treino.

"Todo mundo que tocou neste carro merece crédito, porque esse é realmente um grande carro", disse o brasileiro, que foi para o treino com o carro dois quilos mais pesado de combustível que Button, de acordo com dados da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

Atrás dos carros da Brawn estarão o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, em terceiro, e o polonês Robert Kubica, da BMW-Sauber, em quarto.

 
<p>Rubens Barrichello, da Brawn GP, durante entrevista coletiva ap&oacute;s treino classificat&oacute;rio para o GP da Austr&aacute;lia de F1. 28/03/2009. REUTERS/Mick Tsikas</p>