Equador e Brasil se enfrentam em um duelo marcado por desafios

sábado, 28 de março de 2009 15:05 BRT
 

QUITO (Reuters) - A seleção equatoriana recebe o Brasil no domingo com um só pensamento: reeditar os feitos das últimas duas eliminatórias sul-americanas, quando ganhou dos pentacampeões mundiais em Quito.

Enquanto isso, o Brasil buscará os três pontos como visitante para se classificar sem complicações para a Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, mas terá de lidar com a ausência de um de seus craques e com a altitude da capital equatoriana.

O Equador vem de derrota por 3 x 1 para a Venezuela e ocupa a sexta colocação na tabela com 12 pontos, o que torna a vitória imprescindível caso ainda sonhe em conseguir sua terceira classificação consecutiva ao mundial.

A partida acontece às 18h (horário de Brasília) diante de cerca de 45 mil torcedores no estádio Olímpico Atahualpa, situado ao norte de Quito, a uns 2.800 metros de altitude, e será dirigida pelo árbitro chileno Carlos Chandía.

A equipe do Equador buscará "aniquilar" o Brasil com agressividade, um bom toque de bola e pressão sobre os brasileiros que permitam dominar o jogo.

"Já vencemos o Brasil duas vezes, esta não será a exceção", disse Sixto Vizuete, técnico dos equatorianos.

"Quando eles estão se adaptando ao ritmo do Equador, nos primeiros 20 minutos, nós já estaremos mais adiantados no campo de jogo", acrescentou.

O Equador venceu o Brasil em 2001 e 2004 pela diferença mínima, o que permitiu que se classificasse para os mundiais da Coréia-Japão, em 2002, e da Alemanha, em 2006.

O Brasil chegou ao Equador na noite de sexta-feira disposto a driblar a altitude de Quito com um time que não contará com o craque Kaká.   Continuação...