28 de Março de 2009 / às 18:07 / 8 anos atrás

Equador e Brasil se enfrentam em um duelo marcado por desafios

QUITO (Reuters) - A seleção equatoriana recebe o Brasil no domingo com um só pensamento: reeditar os feitos das últimas duas eliminatórias sul-americanas, quando ganhou dos pentacampeões mundiais em Quito.

Enquanto isso, o Brasil buscará os três pontos como visitante para se classificar sem complicações para a Copa do Mundo da África do Sul, em 2010, mas terá de lidar com a ausência de um de seus craques e com a altitude da capital equatoriana.

O Equador vem de derrota por 3 x 1 para a Venezuela e ocupa a sexta colocação na tabela com 12 pontos, o que torna a vitória imprescindível caso ainda sonhe em conseguir sua terceira classificação consecutiva ao mundial.

A partida acontece às 18h (horário de Brasília) diante de cerca de 45 mil torcedores no estádio Olímpico Atahualpa, situado ao norte de Quito, a uns 2.800 metros de altitude, e será dirigida pelo árbitro chileno Carlos Chandía.

A equipe do Equador buscará “aniquilar” o Brasil com agressividade, um bom toque de bola e pressão sobre os brasileiros que permitam dominar o jogo.

“Já vencemos o Brasil duas vezes, esta não será a exceção”, disse Sixto Vizuete, técnico dos equatorianos.

“Quando eles estão se adaptando ao ritmo do Equador, nos primeiros 20 minutos, nós já estaremos mais adiantados no campo de jogo”, acrescentou.

O Equador venceu o Brasil em 2001 e 2004 pela diferença mínima, o que permitiu que se classificasse para os mundiais da Coréia-Japão, em 2002, e da Alemanha, em 2006.

O Brasil chegou ao Equador na noite de sexta-feira disposto a driblar a altitude de Quito com um time que não contará com o craque Kaká.

O brasileiro sofreu uma contusão no pé esquerdo no começo do mês passado em partida do Milan e, depois de cinco semanas longe dos gramados, voltou a sentir dor em outro jogo do time italiano, por isso não viajou ao Equador.

Os brasileiros irão usar uma forte tática ofensiva, pois não irão se conformar com um empate, segundo declarações de alguns jogadores.

O Brasil está em segundo lugar com 17 pontos, atrás do Paraguai.

Por Alexandra Valencia

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below