3 de Abril de 2009 / às 16:54 / 8 anos atrás

Em Londres, Lula defende Olimpíada de 2016 no Rio

<p>Presidente do Brasil, Luiz In&aacute;cio Lula da Silva, no Parque Ol&iacute;mpico de Stratford para os Jogos Ol&iacute;mpicos de 2012, em Londres. 03/04/2009.Toby Melville</p>

Por Axel Bugge

LONDRES (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu a candidatura do Brasil para sediar as Olimpíadas de 2016, dizendo na sexta-feira que o poder econômico crescente dos países em desenvolvimento precisa ser refletido nos esportes.

Lula, que foi a Londres para a reunião de líderes do G20, visitou as obras do Parque Olímpico de Stratford para os Jogos Olímpicos de 2012 e defendeu a candidatura do Rio de Janeiro como primeira cidade sul-americana a sediar os Jogos Olímpicos.

"Os Jogos Olímpicos não podem ser privilégio apenas do que eles consideram o mundo desenvolvido", disse Lula a jornalistas depois de visitar um grande canteiro de obras na zona leste de Londres que vai sediar o evento de 2012.

"A Olimpíada é um momento esportivo sem precedência na história do mundo e a América Latina, e sobretudo a América do Sul, tem o direito de sediar uma Olimpíada, sobretudo o Brasil", disse Lula.

Não é a primeira vez que Lula reivindica mais influência para os países em desenvolvimento. Ele disse que o desenvolvimento do G20, que inclui os principais países emergentes, como fórum para solucionar a crise financeira global, demonstra a importância disso.

O presidente acrescentou que, excetuando os Jogos do México, em 1968, e as Olimpíadas de Pequim, no ano passado, as Olimpíadas sempre foram sediadas por países desenvolvidos. Foi o mesmo argumento que ele apresentou nas reuniões do G20 esta semana para defender o apoio ao Rio.

O Rio de Janeiro concorre com Tóquio, Chicago e Madri para ser a sede das Olimpíadas de 2016. O vencedor será escolhido pelo Comitê Olímpico Internacional em Copenhague em 2 de outubro.

Com a crise econômica cobrando seu preço da economia mundial, Lula disse que o governo federal brasileiro dará garantias contra quaisquer prejuízos possíveis decorrentes de se sediar os Jogos Olímpicos.

"Assumiremos a responsabilidade financeira", disse ele.

Acompanhado pelo governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o prefeito carioca, Eduardo Paes, Lula disse que o Rio, com seus morros e praias, é "abençoado com a beleza que Deus lhe deu", que fará da cidade um lugar atraente para as Olimpíadas.

O governador do Rio disse que o fato de que o Brasil vai sediar a Copa do Mundo de 1914 deve ajudá-lo em sua candidatura olímpica, já que os Jogos se beneficiariam das mesmas instalações.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below