5 de Abril de 2009 / às 16:19 / 8 anos atrás

Button vence de novo no GP da Malásia em corrida interrompida

<p>Piloto da Brawn GP Jeson Button comemora a vit&oacute;ria no Grande Pr&ecirc;mio da Mal&aacute;sia. 05/04/2009.Shaiful Rizal</p>

Por Alan Baldwin

SEPANG, MALÁSIA (Reuters) - O britânico Jenson Button ganhou o Grande Prêmio da Malásia, interrompido neste domingo devido a fortes chuvas, em sua segunda vitória consecutiva pela equipe novata Brawn GP. Rubens Barrichello terminou em quinto e Felipe Massa, em nono.

Metade dos pontos foram dados Button porque apenas 32 das programadas 56 voltas foram completadas.

A corrida foi interrompida quando uma chuva torrencial com trovões e relâmpagos caiu sobre o circuito de Sepang, tornando impossíveis as condições de pilotagem, mesmo com o "safety car" na pista.

Button, líder do campeonato que novamente largou na pole position depois da dobradinha da Brawn na prova da Austrália, venceu em Melbourne com o "safety car" entrando apenas na última curva. Ele já havia feito quatro paradas nos boxes devido às constantes mudanças no tempo.

"Que corrida maluca essa", disse o piloto de 29 anos, depois das escorregadias comemorações no pódio. "Eu ainda não vi a bandeira quadriculada nesta temporada sem o 'safety car' na minha frente."

"As condições eram realmente péssimas, não dava para ver o circuito", acrescentou Button.

HEIDFELD EM SEGUNDO

O alemão Nick Heidfeld foi o segundo colocado com sua BMW-Sauber. O compatriota Timo Glock ficou em terceiro, pela Toyota, com os resultados baseados nas posições do final da penúltima volta. Foi apenas a quinta vez na história da Fórmula 1 que apenas metade dos pontos são dados numa corrida.

"A visibilidade é o de menos. Com essa quantidade de água na pista, está realmente perigoso", afirmou o bicampeão Fernando Alonso, da Renault, enquanto esperava uma possível re-largada.

O italiano Jarno Trulli, terceiro com a Toyota em Melbourne, terminou em quarto lugar, à frente de Barrichello e do australiano Mark Webber, da Reb Bull (sexto colocado).

O campeão mundial Lewis Hamilton, da McLaren, terminou em sétimo lugar, com o alemão Nico Rosberg, da Williams, ficando com meio ponto pelo oitavo lugar.

"Foram as condições de corrida mais perigosas que já vi, com certeza", afirmou Hamilton.

Os pilotos da Ferrari não marcaram pontos pela primeira vez na temporada, com o brasileiro Felipe Massa chegando em nono e o campeão de 2007, Kimi Raikkonen, em 14o., depois de fazer muito antecipadamente a troca para pneus para chuva e pagando o preço por isso.

CONFUSÃO

Houve confusão após a interrupção da corrida, com os pilotos esperando uma improvável relargada enquanto o tempo limite de duas horas era atingido e a luz desaparecia.

Com Glock à frente de Heidfeld após a bandeira vermelha, houve também incertezas sobre as posições finais do pódio.

A última corrida a ser interrompida devido à chuva forte foi na Austrália, em 1991, quando o Grande Prêmio foi parado depois de apenas 14 voltas, em 81 programadas. Outras foram interrompidas por acidentes ou tiveram relargadas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below