Cinco técnicos alemães admitem doping na Alemanha Oriental

segunda-feira, 6 de abril de 2009 15:16 BRT
 

BERLIM (Reuters) - Cinco grandes técnicos do atletismo alemão, que integraram a equipe da Alemanha Oriental, admitiram envolvimento com doping no passado, informaram autoridades esportivas alemãs na segunda-feira.

Os treinadores Rainer Pottel (salto em distância), Gerhard Boetcher (lançamento de disco), Maria Ritschel (dardo), Klaus Schneider (lançamento de peso) e Klaus Baarck (heptatlo) assinaram uma declaração da Federação Alemã de Esportes Olímpicos (Dosb) admitindo transgressões relacionadas ao doping no passado.

A federação disse ter sido a primeira vez que técnicos ainda em atividade na federação de atletismo alemã (DLV) aceitaram acusações por doping, mostrando arrependimento e um pedido de desculpas às vítimas.

"(Desde 1991) esses treinadores têm se envolvido ativamente pelo esporte livre de doping e não foram envolvidos por nenhuma outra acusação desde então", disse o presidente da DLV, Clemens Prokop, em um comunicado conjunto com a Dosb.

A Alemanha Oriental tinha um notório programa de doping com apoio do Estado para atletas que ajudaram o país a obter centenas de medalhas nas Olimpíadas.

Os treinadores afirmaram que desde a reunificação das Alemanhas em 1990 não cometeram nenhuma transgressão envolvendo doping.

"Estamos muito abalados e extremamente arrependidos de os atletas poderem ter causado danos à sua saúde com o uso de drogas", afirmaram os técnicos na declaração.

"É a primeira vez que cinco grandes técnicos admitem seu passado de doping", afirmou Prokop. "Isso não substitui a investigação detalhada sobre o doping no leste e no oeste antes de 1990...mas é um passo importante e correto."

Ele disse que os treinadores continuarão trabalhando para a DLV.