Organizadores do GP da Malásia querem rever horário da prova

terça-feira, 7 de abril de 2009 10:47 BRT
 

Por Ossian Shine

KUALA LUMPUR (Reuters) - Frustrados pela interrupção do Grande Prêmio da Malásia de Fórmula 1, os organizadores da corrida no circuito de Sepang de estão determinados a iniciar a prova do próximo ano em um horário "mais apropriado".

A corrida do ultimo domingo foi interrompida após apenas 32 das 56 voltas, quando uma tempestade tropical tornou as condições de pilotagem muito perigosas para os pilotos.

A largada tardia às 17 horas no horário local -- um compromisso com a Formula One Manegement (FOM) após o descarte de uma prova noturna -- significou que não havia mais luz natural para completar a prova quando a chuva finalmente deu uma trégua.

"Nós definitivamente temos de propor um horário mais apropriado para a corrida", afirmou o chefe-executivo do Circuito Internacional de Sepang, Razlan Razali, ao jornal malaio The Star. "O assunto aqui é se teríamos luz natural suficiente, e no domingo não foi o caso".

A decisão de iniciar a prova duas horas depois do que nos anos anteriores foi tomada para atrair maior audiência televisiva na Europa. No entanto, os pilotos não tiveram como completar a corrida e os torcedores se sentiram fraudados.

O vencedor da prova, Jenson Button, e os outros pilotos da zona de pontuação, receberam apenas metade dos pontos a que teriam direito.

"Não foram apenas os torcedores que ficaram insatisfeitos com uma corrida curta. Eu acho que todos os envolvidos com a Fórmula 1 perderam dinheiro", afirmou Razlan.