Rivais dizem que Federer ainda é adversário formidável

segunda-feira, 13 de abril de 2009 18:52 BRT
 

Por Julien Pretot

MONTE CARLO (Reuters) - Roger Federer pode não ser mais o número um do mundo, mas ainda é um adversário formidável, disseram vários jogadores do circuito na segunda-feira.

Habitualmente contido, Federer, que ainda não venceu nenhum torneio em 2009, caiu em pranto em janeiro, após perder a final do Aberto da Austrália contra Rafael Nadal, e quebrou sua raquete num momento de irritação no Masters de Miami neste mês.

"Acho estranho que ele tenha quebrado sua raquete em Miami, ele que sempre fica calmo", disse Novak Djokovic, número três do mundo, durante o Masters de Monte Carlo. "Mas essas coisas acontecem quando você está frustrado na quadra. Federer ganhou tudo durante quatro anos, e agora começa a perder contra alguns jogadores, mas não se pode dizer que esteja em crise."

Nadal disse que o suíço, que estreia em Monte Carlo na segunda rodada, na quarta-feira, contra o italiano Andreas Seppi, tem jogado bem neste ano.

"Ele jogou uma final de Grand Slam e duas semifinais do Masters Series, são ótimos resultados", disse o espanhol.

"Todo mundo fala da raquete que ele quebrou em Miami, mas isso não é nada. Acontece com qualquer um. Ele só precisa de um título para confirmar seu bom começo de temporada."

O francês Giles Simon, ainda invicto diante de Federer (foram duas vitórias em 2008), disse que o suíço ainda é um jogador de primeiro nível. "Por que ele perde a cabeça na quadra? Por que não precisava fazer isso antes, quando costumava detonar todo mundo", disse Simon, número sete do mundo.

"Para mim, num bom dia, ele ainda é o melhor jogador do mundo. Ele já quebrou raquetes antes, agora está frustrado, então faz isso outra vez. De certa forma, isso o torna mais humano."

O espanhol Fernando Verdasco disse que Federer, atual número dois, está achando difícil lidar com derrotas mais frequentes. "Há dois anos ele estava ganhando tudo. Agora, desde o começo do ano, já foi batido por Nadal, Djokovic e (Andy) Murray. Acho que mentalmente não é fácil de lidar", declarou Verdasco, número oito do ranking.

Gael Monfils, derrotado por Federer na semifinal de Roland Garros em 2008, acha que o suíço quer vingar suas derrotas. "Não devemos esquecer quem ele é", afirmou o décimo do ranking. "Ele está a fim de vingança."

 
<p>Su&iacute;&ccedil;o Roger Federer jogando contra o s&eacute;rvio Novak Djokovic em Key Biscayne. 03/04/2009. REUTERS/Carlos Barria</p>