Torcida do Liverpool lembra 20 anos de tragédia em estádio

quarta-feira, 15 de abril de 2009 17:10 BRT
 

Por Phil Noble

LIVERPOOL, Grã-Bretanha (Reuters) - Mais de 20 mil pessoas foram nesta quarta-feira ao estádio Anfield, do Liverpool, para homenagear os 96 torcedores que morreram em uma tragédia durante partida da equipe há exatos 20 anos.

A tragédia ocorreu durante a semifinal da Copa da Inglaterra de 1989, entre Liverpool e Nottingham Forest, no estádio neutro de Hillsborough, que pertence ao clube Sheffield Wednesday. Todos os mortos eram torcedores do Liverpool, um dos mais tradicionais times britânicos.

A multidão cantou o hino do clube, "You'll Never Walk Alone" ("Vocês Nunca Andarão Sozinhos"), e uma vela foi acesa para cada vítima. A cerimônia contou com a presença de parentes dos mortos e de jogadores atuais e passados do Liverpool.

Um ministro de Estado foi vaiado ao tentar ler uma mensagem do primeiro-ministro Gordon Brown. Muitos parentes ainda acreditam que as causas da tragédia não foram adequadamente investigadas, e apontam falhas dos serviços de emergência. Afirmam ainda que a polícia tentou acobertar erros e jogar a culpa do incidente sobre o comportamento dos torcedores.

"Obviamente é um dia incrivelmente doloroso para todos aqui", disse posteriormente o ministro da Cultura, Mídia e Esportes, Andy Burnham. "Há muitas questões não-resolvidas."

Foram observados dois minutos de silêncio em Liverpool, Sheffield e Nottingham às 15h06 (12h06 em Brasília), o momento em que a partida foi suspensa, em 15 de abril de 1989.

Burnham sugeriu que a polícia, as equipes médicas e a prefeitura local publiquem todo o material relativo ao desastre, para ajudar as famílias a descobrirem o que aconteceu com seus parentes.

O desastre e o inquérito subsequente levaram à remoção dos alambrados em frente às arquibancadas dos estádios na Inglaterra e à exigência de que todos os torcedores tivessem assentos numerados. Isso mudou a cultura das arquibancadas e criou um clima mais seguro nas partidas, ainda que menos barulhento.

As famílias criticam o fato de que ninguém tenha sido punido, apesar de um relatório oficial de 1989 que criticava a polícia por sua incapacidade de controlar a situação.

"É vital que tenhamos transparência, para que as famílias saibam que puderam ver todas as informações sobre as mortes dos seus entes queridos", disse Burnham.

 
<p>Torcedora do Liverpool na arquibancada do est&aacute;dio Anfield durante cerim&ocirc;nia para lembrar a morte de 96 torcedores do clube h&aacute; 20 anos. REUTERS/Phil Noble</p>