April 17, 2009 / 12:36 PM / 8 years ago

Brawn mantém domínio e Button é o mais rápido na China

4 Min, DE LEITURA

<p>Piloto da Brawn GP Jenson Button no treino do Grande Pr&ecirc;mio da China, em Xangai. 17/04/2009Jason Lee</p>

Por Nick Mulvenney

XANGAI (Reuters) - O britânico Jenson Button, da Brawn GP, começou muito bem a sua luta pela terceira vitória consecutiva na temporada de Fórmula 1 ao fazer a volta mais rápida do dia nos treinos livres desta sexta-feira para o Grande Prêmio da China.

O piloto, que venceu as duas primeiras provas e fez as duas pole positions até aqui no Mundial, novamente mostrou a velocidade de seu carro, com uma volta de 1min35s679 no final da segunda sessão de treinos.

"Melhoramos muito o carro no decorrer do dia, mas ainda há um pouco para se trabalhar para eu ficar completamente feliz", afirmou o piloto de 29 anos, que lidera o campeonato com cinco pontos de vantagem sobre o seu companheiro de equipe, o brasileiro Rubens Barrichello.

"Parecia haver muito tráfego na pista hoje, então minha maior preocupação era achar pista livre", acrescentou.

O alemão Nico Rosberg, da Williams, cravou o segundo melhor tempo do dia, com 1min35s704, deixando Barrichello em terceiro (1min35s881) e impedindo que a Brawn fizesse uma dobradinha.

"O principal aspecto para nós no momento é que, nesta temporada, temos consistência de uma pista para a outra", afirmou Rosberg, que tem se mostrado muito rápido nos treinos neste ano, mas obteve resultados decepcionantes nas duas provas.

"Agora vamos correr e não teremos surpresas muito grandes, pois parecemos ter aprendido com os erros do ano passado", disse Rosberg.

A expectativa era de mais um fim de semana de domínio da Brawn, após o difusor traseiro da equipe ter sido aprovado na quarta-feira, mas a Red Bull, de Mark Webber e Sebastian Vettel, quarto e quinto respectivamente, mostrou que é possível ser rápido mesmo sem a peça.

"Tivemos condições perfeitas de pilotagem hoje, então vamos ver como iremos amanhã. Eu gostei", disse o australiano Webber.

O campeão mundial Lewis Hamilton superou os problemas do carro da McLaren e obteve um surpreendente melhor tempo na primeira sessão, mas não repetiu a performance no segundo treino do dia.

O britânico, de 24 anos, cuja defesa do título tem sido marcada por dificuldade dentro da pista e polêmicas fora dela, finalizou o dia apenas na 13a posição na pista em que faturou sua última vitória, na penúltima corrida do Mundial de 2008. "A equipe trabalhou muito duro, mas ainda temos um longo caminho a percorrer", afirmou.

A Ferrari continuou com dificuldades, ao colocar o brasileiro Felipe Massa na 12a posição e o finlandês Kimi Raikkonen em 14o, uma situação nada comum para os atuais detentores do título de Construtores.

Raikkonen saiu da pista em ambas as sessões, mas foi apenas um dos vários pilotos que tiveram problema com aderência enquanto os times avaliavam suas escolhas de pneu para o fim de semana.

"O ponto é que somos muito lentos comparados com as equipes que atualmente estão no topo", disse o finlandês, campeão mundial de 2007.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below