Ferrari anuncia que deixará F1 se regras de 2010 forem mantidas

terça-feira, 12 de maio de 2009 13:52 BRT
 

Por Mark Meadows

MILÃO (Reuters) - A Ferrari vai deixar a Fórmula 1 no final desta temporada se os atuais planos de um teto orçamentário para 2010 forem mantidos, disse nesta terça-feira a equipe atual campeã mundial.

Toyota e Red Bull, esta dona também da escuderia Toro Rosso, já ameaçaram não participar do campeonato do ano que vem a menos que as novas regras anunciadas pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) sejam alteradas.

"Se os regulamentos adotados para 2010 não mudarem, então a Ferrari não pretende inscrever seus carros no próximo Campeonato Mundial de Fórmula 1", disse um comunicado da equipe italiana.

A FIA, presidida por Max Mosley, quer introduzir um teto orçamentário de 40 milhões de libras (60,7 milhões de dólares) no próximo ano para encorajar a entrada de novas equipes.

Segundo o projeto, as equipes que aceitarem o teto teriam uma maior liberdade técnica do que aquelas que mantivessem o orçamento ilimitado.

O presidente da Ferrari, Luca do Montezemolo, presidente da Associação das Equipes de Fórmula 1 (Fota), afirmou que isso poderia criar um campeonato dividido que seria "injusto e talvez tendencioso".

A diretoria da Ferrari apoiou a decisão de Montezemolo numa reunião em Maranello.

"Pela primeira vez na história da Fórmula 1, a temporada de 2010 terá a introdução de dois tipos diferentes de regulamentos, baseados numa arbitrariedade das regras técnicas e de parâmetros econômicos", acrescentou o comunicado.   Continuação...

 
<p>Foto de arquivo do posto da Ferrari com o carro do piloto da F&oacute;rmula 1 Kimi Raikkonen. 03/04/2009. REUTERS/David Loh/Arquivo</p>