16 de Maio de 2009 / às 15:12 / em 8 anos

Manchester United garante título do Inglês com empate

Por Martyn Herman

LONDRES (Reuters) - O Manchester United garantiu seu 18 título do Campeonato Inglês neste sábado ao garantir o ponto que precisava com um empate nervoso por 0 x 0 em casa com o Arsenal.

Em uma apresentação bem abaixo dos padrões que costuma mostrar, parecia que tudo que o United queria é que chegassem logo os últimos minutos, que precedem o apito final, aquele que garantiria o terceiro título consecutivo do time de Manchester e que o levou a dividir o lugar de clube mais vitorioso do Campeonato Inglês, ao lado do Liverpool.

O Arsenal, que terá que se contentar com um longínquo quarto lugar, teve muito mais posse de bola, mas no entanto sem criar muitas chances claras de gol, enquanto um amedrontado ataque do United apenas ocasionalmente mostrava lampejos de vida.

A uma partida do fim do campeonato, que será disputada em 24 de maio, o United chegou aos 87 pontos, enquanto o Liverpool, que joga fora de casa com o West Bromwich Albion no domingo, tem 80.

Cesc Fabregas, do Arsenal, quase surpreendeu o Old Trafford a sete minutos do fim da partida, quando acertou um chute na trave, mas o United segurou as pontas para dar ao técnico Alex Ferguson seu 11 título do Inglês em 22 anos à frente do clube.

O escocês agora pode colocar seu jogadores para descansar, visando a final da Liga dos Campeões, que será disputada na semana que vem contra o Barcelona no dia 27 em Roma, ocasião em que o United poderá conquistar o quarto título de uma temporada sensacional.

O time de Manchester já conquistou o Copa da Liga Inglesa e o Mundial de Clubes da FIFA, mas perdeu a chance de conquistar inacreditáveis cinco títulos ao ser derrotado pelo Everton na semi-final da Copa da Inglaterra.

ARSENAL AMEAÇA

Neste domingo, os torcedores do United nem de longe viram sequer sinal do futebol vistoso e ofensivo que o time costumava apresentar nesta temporada e que implodiu com o mesmo Arsenal na semi-final da Liga dos Campeões.

Robin van Persie, do Arsenal, perdeu a melhor chance do primeiro tempo ao cabecear livre de marcação, e o holandês também testou seu compatriota Edwin van der Sar ainda na primeira etapa com um belo chute.

O United, no entanto, resistiu, e Carlos Tévez foi forçado a jogar de maneira solitária e isolada no ataque do time. O argentino foi substituído na metade da segunda etapa -uma decisão que provocou vaias da torcida, antes que ele recebesse uma salva de palmas naquele que pode ter sido seu último jogo com a camisa do time de Manchester em uma partida no Old Trafford.

Cristiano Ronaldo quase conseguiu acalmar os nervos do United em uma bela cobrança de falta a 12 minutos do fim da partida, e também quando colocou Park Ji-sung na cara do gol para marcar um tento que acabou anulado por impedimento.

No entanto, os últimos minutos proporcionaram uma ocasião rara, que mostrava o time do United se segurando na defesa com apenas 10 homens em campo,e com o Arsenal percebendo que tinha uma grande chance de estragar a festa do adversário, quando Fabregas quase fez com que a disputa pelo título fosse até o último dia do campeonato.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below