Hiddink é ovacionado em despedida da casa do Chelsea

domingo, 17 de maio de 2009 16:17 BRT
 

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - Guus Hiddink, que vai deixar o Chelsea no final do mês depois de assumir como interino em fevereiro, foi aplaudido de pé pelos torcedores neste domingo após a última partida do time em casa nesta temporada.

O holandês de 62 anos revitalizou a campanha do Chelsea, que titubeava sob o comando de Luiz Felipe Scolari, e vai comandar o clube pela última vez na final da FA Cup contra o Everton no dia 30 de maio.

Em seguida ele irá voltar a treinar a seleção russa, apesar de ter causado impacto no Chelsea e se tornado popular entre os torcedores, muitos dos quais mostravam cartazes neste domingo pedindo a ele que fique.

O Chelsea bateu o Blackburn Rovers por 2 x 0 e é quase certo que vai terminar em terceiro na liga inglesa ao enfrentar o Sunderland no próximo final de semana.

Depois da partida Hiddink foi ao campo e disse aos torcedores: "A todos vocês, pelo apoio que deram a mim e ao time, muito obrigado. A temporada ainda não terminou."

Ele foi aplaudido pelo dono do clube, o bilionário russo Roman Abramovich.

Ele também abraçou Roy Bentley, jogador que levou o Chelsea a obter seu primeiro título em 1955, em comemoração ao seu 85o aniversário, e entrou no clima de festa dançando e correndo no gramado.

"Isso me surpreendeu, porque estou aqui há pouco tempo, mas por outro lado trabalhei com muita alegria com estes jogadores," disse Hiddink ao canal de tevê Sky Sports News.

"Este não foi só um emprego. Vim para cá em fevereiro para tirar o time da situação em que se encontrava, e os jogadores reagiram."

Em 21 partidas desde a chegada de Hiddink, o Chelsea só perdeu uma vez, e saiu por pouco da Liga dos Campeões ao perder para o Barcelona após um empate de 1 x 1 por causa da regra dos gols fora de casa na partida da volta da semi-final.