24 de Maio de 2009 / às 14:48 / 8 anos atrás

Button obtém quinta vitória em Mônaco; Rubinho é segundo

Por Alan Baldwin

MÔNACO (Reuters) - O líder do campeonato Jenson Button dominou o complicado circuito de rua de Mônaco neste domingo e conseguiu sua quinta vitória em seis corridas, obtendo uma dobradinha no pódio para a Brawn ao lado de Rubens Barrichelo.

A sexta vitória da carreira do britânico, que largou na pole e não teve dificuldades para vencer, aumentou em 16 pontos sua vantagem sobre Barrichello faltando 11 provas: Button tem 51 pontos, Rubinho soma 35.

“É Mônaco!”, gritou o morador local, que passou anos entre os últimos pilotos correndo com uma Honda nada competitiva, no rádio da equipe após seu terceiro êxito consecutivo.

O único erro que Button cometeu após 78 voltas foi estacionar seu carro em local proibido após receber a bandeirada.

Surpreendentemente, considerando o que ele passou durante uma hora e 45 minutos, ele saiu do carro e correu pela pista dos boxes acenando para os fãs e saltando de alegria.

O finlandês Kimi Raikkonen chegou em terceiro com sua Ferrari, o primeiro pódio da escuderia italiana desde a última corrida de 2008.

A Brawn, herdeira da extinta Honda, conseguiu sua terceira dobradinha na temporada mais impressionante que o campeonato já testemunhou em 60 anos de competição.

MOMENTO ESPECIAL

“O desempenho da equipe este ano com certeza vai entrar para a história”, disse Button, o primeiro britânico a vencer em Mônaco largando na pole desde Jackie Stewart em 1973. “Está sendo de arrepiar.”

Button disse aos repórteres antes da prova que vencer uma corrida considerada a pérola da coroa da Fórmula 1 não seria diferente de nenhuma outra. “Isso foi uma mentirinha, na verdade”, disse ele, explicando que falou para diminuir a pressão.

“Os fatos não me empolgam muito, especialmente depois dos últimos anos que tive, mas vencer sim”, acrescentou ele. “E vencer aqui é muito especial.”

Barrichello teve que trocar os pneus gastos prematuramente e ainda lutou com um cinto de segurança solto. “Eu me diverti muito, mas não foi tão fácil quanto pareceu do lado de fora”, acrescentou o brasileiro.

Seu compatriota Felipe Massa, que ainda não havia marcado pontos até o GP da Espanha no mês passado, chegou em quarto, na frente do australiano Mark Webber e sua Red Bull.

“Ainda temos trabalho pra fazer para lutar pelo primeiro lugar”, disse Raikkonen, companheiro de Massa da Ferrari. “Mas devemos ficar contentes depois de um início de temporada tão difícil.”

O alemão Nico Rosberg terminou em sexto com sua Williams, o bicampeão espanhol Fernando Alonso conseguiu dois pontos para a Renault e o francês Sebastien Bourdais obteve oito para a Toro Rosso.

A Force India, que buscava seus primeiros pontos, se decepcionou com a nona colocação do italiano Giancarlo Fisichella.

Lewis Hamilton, campeão mundial da McLaren que largou em último depois de bater nos treinos classificatórios, foi o 12 e ficou uma volta atrás de seu compatriota e vencedor da prova.

Button se tornou o sétimo piloto a vencer cinco das seis primeiras corridas de uma temporada. O último a consegui-lo fora o heptacampeão alemão Michael Schumacher em 2004.

Ele ainda foi o sexto piloto britânico a vencer no principado mediterrâneo, onde Hamilton venceu no ano passado.

Em uma corrida de poucos incidentes, 14 carros completaram a prova. A McLaren de Heikki Kovalainen, a Red Bull de Sebastian Vettel, a Renault de Nelson Piquet, a Toro Rosso do novato Sebastien Buemi e a Williams de Kazuki Nakajima saíram da corrida.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below