30 de Maio de 2009 / às 16:00 / 8 anos atrás

Roddick arrasa em Paris, Dementieva decepciona

<p>Andy Roddick fez uma partida impec&aacute;vel para chegar &agrave;s oitavas de final do Aberto da Fran&ccedil;a pela primeira vez, mas as chances de Elena Dementieva de vencer o t&iacute;tulo do grand slam franc&ecirc;s acabaram neste s&aacute;bado. REUTERS/Bogdan Cristel (FRANCE SPORT TENNIS)</p>

Por Pritha Sarkar

PARIS (Reuters) - Andy Roddick fez uma partida impecável para chegar às oitavas de final do Aberto da França pela primeira vez, mas as chances de Elena Dementieva de vencer o título do grand slam francês acabaram neste sábado.

Roddick nunca se deu bem em Roland Garros. Sua melhor apresentação em sete participações no torneio foi quando estreou em 2001, chegando à terceira rodada.

Ele finalmente superou essa marca, com uma vitória brilhante por 6/1, 6/4 e 6/4 sobre Marc Gicquel, levantando os braços em triunfo depois que a devolução do francês ao seu saque foi para fora no match point.

“São três jogos, muito melhor do que já fiz antes aqui”, afirmou Roddick antes de sair da quadra.

“Gostaria de continuar. Eu nem tenho o que fazer na próxima semana. Gostaria de ficar por aqui.”

Enquanto Roddick curtia seu renascimento no Aberto da França, a quarta cabeça-de-chave Dementieva já estava pensando em Wimbledon, depois de perder por 6/3, 4/6 e 6/1 para a australiana Samantha Stosur.

A russa teve sorte em sobreviver à rodada anterior. Ela perdia por um set quando outra australiana, Jelena Dokic, foi forçada a abandonar a partida por contusão.

Neste sábado, depois de se arrastar pela quadra por mais de duas horas, uma letárgica Dementieva parecia quase aliviada quando Stosur acertou um golpe de direita vencedor, sem que a russa conseguisse alcançar, no match point.

“Estou longe de estar na minha melhor forma”, afirmou a tenista de 27 anos, campeã olímpica em 2008, que se tornou o segundo grande nome a cair na França, depois que a terceira cabeça-de-chave Venus Williams saiu na sexta-feira.

“É um jogo muito físico quando se está em quadras de saibro, então não é muito bom para mim. Tive muitos erros não-forçados e pouca força nos golpes.”

“Então espero ter bastante tempo para me preparar para Wimbledon e me sentir melhor fisicamente do que esta semana”, acrescentou a russa, que foi além da quarta fase duas vezes em onze participações no torneio francês.

DESAFIO DURO

Apesar de alguma surpresa na derrota de Dementieva, nada se compara ao espanto que houve na sala de coletiva quando ela sugeriu que Rafael Nadal, quatro vezes campeão no torneio, não ficaria com o título em Roland Garros.

“Ele na verdade parece um pouco cansado para mim. Não parece que ele esteja fresco o suficiente. Acho que vai ser um desafio duro para ele vencer desta vez.”

Essa previsão veio menos de 24 horas depois que Nadal, cujo recorde em Roland Garros é de 31 vitórias seguidas, arrasou o ex-número um do mundo Lleyton Hewitt com a perda de apenas cinco games.

A campanha de Svetlana Kuznetsova pelo título no Aberto da França ganhou força quando ela despachou a húngara Melinda Czink por 6/1 e 6/3 com o mínimo de esforço.

A russa, sétima cabeça-de-chave, perdeu apenas 11 games em três partidas realizadas até o momento e sua próxima adversária será a polonesa Agnieszka Radwanska, que venceu a ucraniana Kateryna Bondarenko por 6/2 e 6/4.

A sérvia Jelena Jankovic, quinta cabeça-de-chave, perdeu apenas 10 games no total, incluindo os dois que ela permitiu à australiana Jarmila Groth na vitória por 6/1 e 6/1.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below