30 de Maio de 2009 / às 19:56 / em 8 anos

Chelsea vence a FA Cup e dá presente de despedida da Hiddink

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - O Chelsea deu ao técnico Guus Hiddink um perfeito presente de despedida ao virar o jogo contra o Everton e vencer por 2 x 1 na final da FA Cup, no estádio de Wembley, neste sábado.

A partida foi jogada debaixo de muito calor - os termômetros em campo marcavam 41oC durante o primeiro tempo.

O atacante Louis Saha colocou o Everton em vantagem após apenas 26 segundos - o gol mais rápido já marcado numa final da FA Cup. O recorde anterior, de 30 segundos, era de Bob Chatt, para o Aston Villa, em 1895.

O Chelsea, jogando sob o comando de Hiddink pela última vez antes do retorno dele para a Seleção da Rússia, empatou aos 20 minutos, quando Didier Drogba apareceu desmarcado para marcar de cabeça.

Frank Lampard marcou o gol da vitória aos 27 minutos do segundo tempo em chute de fora da área.

O Chelsea chegou próximo ao terceiro gol aos 33 minutos da segunda etapa, quando Florent Malouda chute forte de longe, acertando o travessão.

O Chelsea, de longe a melhor equipe em campo, mereceu a vitória que coloca o zagueiro inglês Ashley Cole nos livros de recorde como o primeiro jogador desde o século 19 a conquistar cinco títulos da competição. Ele venceu três vezes com o Arsenal e duas com o Chelsea, a última em 2007.

ATAQUE RELÂMPAGO

O Everton começou bem a partida, com o cruzamento da esquerda de Steven Pienaar sendo mal interceptado por Jon Obi Mikel. A bola sobrou para Marouane Fellaini, que tocou para Saha marcar, vencendo o goleiro Petr Cech.

O gol também derrubou o recorde de Roberto Di Matteo, do Chelsea, que marcou um gol na final da FA Cup de 1997 em 41 segundos.

O Chelsea, atrás no placar numa partida da FA Cup pela quarta vez na temporada, então começou a dominar o jogo e sua superioridade foi recompensada aos 20 minutos, quando Florent Malouda, que estava perturbando o zagueiro Tony Hibbert do Everton e fazia uma grande partida, providenciou o cruzamento para o gol de Drogba.

Com Lampard, Michael Essien, Mikel e Malouda mantendo a posse da bola no meio-campo, o Chelsea deveria ter alcançado a vantagem no placar ainda no primeiro tempo.

Cole abriu espaço na esquerda mas chute para fora quando estava na cara do gol, com apenas o goleiro Howard a frente.

Saha teve a chance de colocar o Everton na liderança novamente mas cabeceou por cima do travessão aos 22 minutos do segundo tempo, e o time pagou por desperdiçar essa chance quando Lampard marcou cinco minutos depois.

Lampard trocou de perna para chutar, escorregou mas ainda assim marcou.

O Everton, que não contou com vários jogadores contundidos, incluindo Phil Jagielka, Mikel Arteta e Aiyegbeni Yakubu, simplesmente ficou sem opções enquanto que o Chelsea soube manter o placar para conquistar o troféu pela quinta vez.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below