Fifa anula limite de idade para troca de nacionalidade

quarta-feira, 3 de junho de 2009 18:35 BRT
 

Por Simon Evans

NASSAU, Bahamas (Reuters) - Muitos jogadores ganharam uma nova chance de integrar seleções nacionais graças a uma surpreendente decisão aprovada na quarta-feira pelo congresso da Fifa para revogar o limite de idade para a mudança de nacionalidade dos jogadores para fins de convocação.

Pelas regras anteriores, jogadores com dupla nacionalidade que já tenham jogado em nível juvenil por uma seleção só poderiam ser convocados por outros países até os 21 anos de idade.

Um pedido da Federação Argelina de Futebol para revogar o limite foi aprovado por 58 por cento dos votos, permitindo que jogadores maiores de 21 anos sejam convocados por outras seleções.

A mudança não afeta jogadores que tenham atuado por seleções principais. Esses continuam proibidos de mudar de seleção.

A proposta argelina teve grande apoio das federações africanas --muitas das quais esperam agora "recuperar" jogadores que já atuaram por seleções juvenis europeias.

A Argélia, por exemplo, poderá convocar o meia Mourad Meghni, da Lazio, que nasceu na França, filho de argelinos, e representou o seu país natal nas seleções sub-17 e sub-21, mas nunca foi convocado para a seleção francesa principal.