Barrichello diz que ainda tem chances de título

sexta-feira, 5 de junho de 2009 10:55 BRT
 

Por Alan Baldwin

ISTAMBUL (Reuters) - O brasileiro Rubens Barrichello acha que ainda pode ser campeão da Fórmula 1 neste ano, apesar de seu colega de equipe, o britânico Jenson Button, ter vencido cinco das seis primeiras corridas.

Há pouco mais de quatro meses, Barrichello estava virtualmente aposentado devido à desistência da equipe Honda na categoria. Mas ele foi mantido pela sucessora Brawn GP e agora é o vice-líder do mundial, 16 pontos atrás de Button.

"Eu já deveria ter vencido uma prova a esta altura. Mas, depois de tantos anos, os 'deveria' e 'se' não existem mais", disse a jornalistas o piloto de 37 anos, que não vence na categoria desde 2004, quando estava na Ferrari.

"Eu sonho em ser campeão mundial. As pessoas podem dizer: 'Ele é louco, porque seu colega de equipe já ganhou cinco corridas'. Tenho sorte de que o campeonato não seja decidido por vitórias, porque do contrário eu definitivamente diria que ele (Button) já ganhou o campeonato."

"É uma luta saudável, e espero (...) me sair melhor o tempo todo. Tem sido assim. Nas primeiras quatro corridas, o equilíbrio do carro favoreceu o Jenson um pouco. E aí com o novo pacote acho que voltei um pouco."

"Ainda há muitas corridas, 11 para o final", acrescentou o brasileiro a jornalistas na Turquia, onde disputa o GP de Istambul no domingo que vem. "Há quatro meses eu estava em casa sonhando que poderia ter um carro. Agora eu tenho. E agora estou sonhando em me tornar campeão mundial."

Barrichello fez duas dobradinhas com Button, e nas segundas etapas dos treinos classificatórios (Q2) tem sido regularmente mais veloz que o companheiro. Mas perdeu a pole para Button em Mônaco, quando o britânico fez uma estonteante volta final, e adotou na Espanha uma estratégia errada.

"Se você pegar os qualificatórios como exemplo, estou cinco vezes atrás e uma à frente no Q3, mas se você olhar o Q2, estou cinco vezes à frente e uma atrás", disse o brasileiro. "Nas primeiras quatro corridas, ele abriu uma vantagem com o equilíbrio que tínhamos, e ficou muito feliz. Agora parece que estou um pouco mais feliz com o carro. O impulso ainda está a favor dele, mas estou esperançoso e preparado para que isso pare aqui."

"Há uma boa vibração, um bom impulso para ele, e ele está indo bem", acrescentou Barrichello, piloto mais veterano da categoria, em sua 17a temporada. "Mas sou jovem, e ainda estou melhorando."

(Reportagem de Alan Baldwin)

 
<p>Piloto da Brawn GP de F&oacute;rmula 1 Rubens Barrichello em Istambul. 05/06/2009. REUTERS/Murad Sezer</p>