Equipes dizem que não querem guerra com a FIA

sexta-feira, 5 de junho de 2009 20:00 BRT
 

Por Alan Baldwin

ISTAMBUL (Reuters) - As equipes da Fórmula 1 só vão cogitar a criação de uma nova categoria como último recurso em seu atual conflito com a Federação Internacional do Automobilismo, disseram dirigentes na sexta-feira.

A Fota (Associação das Equipes da F1) discorda das regras propostas pela FIA para 2010, e alguns times, inclusive a Ferrari, ameaçam abandonar a categoria.

"Acreditamos que o bom-senso irá prevalecer e que caso nossas inscrições (para 2010) sejam rejeitadas (...) precisamos sentar e discutir os próximos passos", disse o presidente da Toyota, John Howett, a jornalistas na Turquia, onde acontece a próxima prova.

"Temos alguns cenários (...), e o pior deles seria ter de estabelecer nossa própria categoria", afirmou ele.

À exceção de Williams e Force India, as equipes fizeram apenas inscrições condicionais para 2010, e ameaçam cancelá-las se os seus termos não forem aceitos até o dia 12.

O presidente da FIA, Max Mosley, sugeriu nesta semana que as atuais equipes poderiam criar sua própria categoria se não estiverem satisfeitas com as regras da federação, o que inclui um polêmico limite de orçamento de 40 milhões de libras (65,1 milhões de dólares) por equipe.

Equipes que rejeitassem o teto sofreriam restrições técnicas, algo de que a Ferrari e outras equipes discordam, alegando que criaria duas categorias de equipes.

Mas Flavio Briatore, diretor da Renault, disse que as equipes desejam um acordo com a FIA. "Não é uma guerra, não queremos guerra nenhuma", disse o italiano.   Continuação...