Federer cauteloso antes da final em Roland Garros

sábado, 6 de junho de 2009 12:48 BRT
 

Por Pritha Sarkar

PARIS (Reuters) - Sem Rafael Nadal para atormentá-lo do outro lado da rede na final do Aberto da França, no domingo, Roger Federer deve estar pensando que este é o seu ano para conquistar seu tão sonhado Roland Garros.

Certo? Errado.

Nadal pode ter deixado o torneio, mas aquele que o derrotou ainda não, e Federer está completamente ciente da ameaça que o sueco Robin Soderling representa para suas esperanças de se tornar apenas o sexto tenista a vencer os quatro torneios de Grand Slam, que é formado pelos Abertos da França, da Austrália, dos Estados Unidos e Wimbledon.

"Não existe final fácil de um Grand Slam," disse o suíço número 2 do mundo, que também está a uma vitória de igualar o recorde de 14 títulos de Grand Slam de Pete Sampras.

"É muito simples, porque quem está do outro lado da rede também ganhou seis jogos e está, definitivamente, na melhor forma de sua vida."

"Nunca perdi para ele (Soderling), mas eu participei de outras finais de Roland Garros e nunca venci," declarou Federer.

Em finais de Grand Slam, Federer tem cinco derrotas e duas vitórias contra Nadal e venceu outras 11 diante de outros jogadores. Três das cinco derrotas para Nadal aconteceram nas três últimas finais em Paris.

Por anos, muitos campeões de Grand Slam afirmaram que é preciso muito talento para vencer um torneio desse quilate, mas, às vezes, é preciso também de um pouco de sorte.   Continuação...

 
<p>Roger Federer durante partida na semifinal em Roland Garros na sexta-feira disse estar cauteloso antes da final no domingo. REUTERS/Vincent Kessler</p>