Ferguson diz que saída de Cristiano Ronaldo era inevitável

domingo, 14 de junho de 2009 11:36 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Alex Ferguson, técnico do Manchester United, disse que a transferência de Cristiano Ronaldo para o Real Madrid foi inevitável.

O United aceitou a oferta de 80 milhões de libras (o equivalente a 132 milhões de dólares), a maior da história do futebol, pelo ala português na última quinta-feira, em uma negociação que deve ser concluída antes do fim de junho.

"Ele queria sair, é simples assim", disse Ferguson ao jornal Mail on Sunday. "Ele teria que sair em algum momento. Já tínhamos feito as coisas bem o suficiente para mantê-lo até agora."

Ferguson conseguiu a permanência de Ronaldo na última temporada, quando o Real já havia tentado contratá-lo, mas o jogador, que marcou 68 gols nas duas últimas temporadas do Campeonato Inglês, com frequência manifestava seu desejo de jogar pelo time espanhol.

O ex-técnico assistente do United Carlos Queiroz, que hoje é técnico da seleção de Portugal, disse que Ronaldo não deve ser criticado por ter tomado a decisão de sair do time inglês.

"No futebol atual, lealdade é ser um grande profissional, que mostra compromisso com seu clube e suas metas e ambições. Sobre este assunto, ninguém pode falar nada contra Cristiano, porque, como profissional, ele é brilhante."

 
<p>Alex Ferguson, t&eacute;cnico do Manchester United, em Roma. 27/05/2007. REUTERS/Darren Staples</p>