Cannavaro pede mudanças no futebol italiano após eliminação

terça-feira, 23 de junho de 2009 15:59 BRT
 

Por Mark Meadows

MILÃO (Reuters) - Toda a estrutura do futebol italiano precisa de uma reestruturação, disse nesta terça-feira o capitão da seleção da Itália, Fabio Cannavaro, depois que os campeões do mundo voltaram para casa após o pesadelo pelo qual passaram na Copa das Confederações.

A eliminação do time na África do Sul ainda na primeira fase, depois de derrotas para Egito e Brasil, aconteceu após semanas difíceis para a Série A italiana, com a venda de Kaká do Milan para o Real Madrid e a ameaça de outros grandes jogadores de deixarem a liga.

"Precisamos de reconstrução e não apenas na seleção. Comecemos com a infraestrutura, os estádios, mas também com os times juvenis", disse a jornalistas o zagueiro da Juventus de 35 anos.

Especialistas têm dito que a Itália tem muitos jogadores em idade avançada e que o técnico Marcello Lippi está errado em acreditar que eles vão repetir o sucesso da Copa do Mundo de 2006 no Mundial do ano que vem na África do Sul.

Internamente, os times da Série A têm registrado perdas nos rendimentos porque, diferentemente dos ingleses, eles não são donos de seus estádios. O Milan também disse que a legislação fiscal espanhola torna difícil competir no mercado de transferências com times como Real Madrid e Barcelona.

Nenhuma equipe italiana chegou às quartas-de-final da Liga dos Campeões na temporada passada e poucos jogadores de renome devem chegar à Série A para a próxima temporada.

A promoção de jovens italianos como o adolescente Davide Santon, da Inter de Milão, é a resposta óbvia, mas Cannavaro advertiu que faltava qualidade.

"Chega dessa história sobre os (jogadores) antigos, se de fato eu aborreço as pessoas, então meu lugar está disponível, mas Lippi toma as decisões", acrescentou o zagueiro.